SUGESTÃO DE ATIVIDADE

Dança africana: conhecendo o jongo de Angola

Incentive as crianças a descobrirem e praticarem a dança e o ritmo que influenciaram fortemente a cultura afro-brasileira

O Jongo é marcado pela coreografia de roda, animada por instrumentos de percussão. Ilustração: Flávia Borges/NOVA ESCOLA

Originário de Angola, o jongo é uma dança africana e afro-brasileira. Foi trazida ao Brasil por negros banto escravizados e prosperou especialmente na Região Sudeste, onde tornou-se uma das principais influências do samba carioca. É marcada pela coreografia de roda, animada por instrumentos de percussão e pelas umbigadas, tão comuns às rodas ancestrais de batuque. No caso do jongo, porém, a umbigada é feita a distância, como um sinal de reverência ou desafio. 

Assim como as brincadeiras, as danças são uma ótima forma de trabalhar o campo de experiência "Corpo, Gestos e Movimentos", da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Com o apoio da educadora Caroline Adesewa, responsável pelo projeto AfroInfância, desenvolvemos uma sugestão de atividade que envolve não apenas dançar o jongo, como desvendar seu ritmo e origens. Confira:

ATIVIDADE: DANÇANDO JONGO

Apresente uma das danças mais populares de Angola às crianças


Indicado para: Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Material: instrumentos de percussão, como tambores, atabaques e caxambu; se não for possível utilizar instrumentos, utilize músicas e vídeos como suporte para realizar a atividade.

Espaço: A atividade pode ser realizada em ambiente interno (sala do grupo) ou externo (quintal, jardim, quadra).

Na BNCC: 

Campo de Experiências “Corpo, Gestos e Movimentos”

(EI03CG03) Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como dança, teatro e música.

PASSO A PASSO

Para atividade presencial, se sua escola já está aberta

1. Convide as crianças para a atividade: Peça à turma para sentar em roda e pergunte aos pequenos se eles gostam de dançar, quais tipos de músicas preferem, se costumam dançar sozinhos ou acompanhados. 

2. Mostre exemplos da dança: Você pode apresentar músicas ou vídeos (confira exemplo abaixo) que tratam do ritmo para provocar a curiosidade das crianças e começar a construir com elas um repertório. Músicas como Jongo de João-Congo, de Paulo César Pinheiro; Saracura, do Jongo da Serrinha, e Vida Ao Jongo, de Mariene de Castro, também são boas opções. 

3. Votando na música preferida: Leia para os pequenos as letras das canções de jongo escolhidas e incentiva-as a levantarem hipóteses e darem opiniões sobre o significado das canções. Peça para que votem na que mais gostaram após a sua leitura. Depois, convide-as a dançar.

4. Dançando Jongo: As crianças formam uma roda, e um casal por vez dirige-se ao centro da roda em sentido anti-horário, enquanto a música toca e todos batem palma. A dupla que está no centro da roda se aproxima de vez em quando para dar uma umbigada de longe. Essa umbigada a distância pode representar uma reverência ou um desafio, como um chamado para a dança. Pelo pensamento africano, acredita-se que ao girar no sentido anti-horário é possível regredir no tempo, indo ao encontro dos ancestrais.

Para você ter uma ideia melhor de como é uma roda de jongo, assista a um minidocumentário produzido pelo Sesc-SP sobre o Jongo da Serrinha, grupo criado nos anos 1960 no bairro de Madureira, no Rio de Janeiro.

5. Encerre a atividade: No fim do momento da dança, convide as crianças a sentarem em roda e peça para que comentem sobre o que acharam da dança. Aproveite o momento para contextualizar a dança, contando um pouco mais sobre o percurso do jongo até chegar ao Brasil. O jongo influenciou fortemente a cultura afro-brasileira, inclusive o samba carioca.


PASSO A PASSO - CONTEXTO REMOTO

Para atividade remota, caso sua escola ainda esteja fechada

1. Faça um convite às famílias: Grave um vídeo convidando as crianças e seus familiares a participarem da atividade. Aproveite para contextualizar o jongo e explique aos pais e responsáveis como eles podem conduzir a atividade e interagir com os pequenos. 

2. Compartilhe vídeos e músicas sobre o jongo: Envie alguns materiais pesquisados (vídeos, músicas e imagens) sobre a dança para que as crianças possam visualizar os movimentos, ouvir os sons e a música. Você pode também realizar um encontro virtual com as crianças para explicar a atividade e mostrar detalhes e movimentos comuns do jongo.  

3. Dançando o jongo: Peça para que as famílias separem um espaço para que elas e as crianças possam dançar e experimentar a dança. Sugira que as famílias gravem um vídeo curtinho do momento e enviem depois para você pelo WhatsApp. Ao receber os vídeos, dê devolutivas para as crianças, validando suas ações e parabenizando suas descobertas.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90