PARA SE INSPIRAR

2 projetos político-pedagógicos alinhados às competências gerais da BNCC

Conheça os documentos de duas escolas que valorizam o autoconhecimento, o repertório cultural, a empatia e a cidadania e baixe um modelo para elaborar ou revisar seu PPP

Ilustração abstrata de pessoas anotando e revisando folhas de caderno.
Ilustração: Estúdio Kiwi/NOVA ESCOLA

Enquanto guia de uma escola, o projeto político-pedagógico (PPP) não pode deixar de se fundamentar em outro documento norteador da Educação: a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), sobretudo em relação às competências gerais (saiba mais aqui).

São elas que, atreladas à identidade e ao projeto educativo de cada escola, podem fazer com que os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da Educação Infantil tenham mais sentido para a vida dos bebês e crianças e contribuam para sua formação humana integral.

Além disso, é importante que o documento preveja ações e projetos que podem materializar essas competências na escola, de forma transversal e contínua. Para exemplificar como as competências gerais podem aparecer em um PPP, NOVA ESCOLA selecionou alguns documentos de instituições de Educação Infantil que fazem da BNCC um norte para sua concepção pedagógica. 

Empatia e cidadania: o PPP da EMEF Profª Adolfina J. M. Diefenthäler

O PPP dessa escola, localizada em Novo Hamburgo (RS), na região metropolitana de Porto Alegre, marca já na apresentação de sua filosofia várias das competências gerais da BNCC, entre elas, a Empatia e Cooperação e a Responsabilidade e Cidadania. O trecho do documento, abaixo, é bom exemplo: 

A Escola [...] busca a formação de um ser humano autônomo, transformador da realidade, comprometido com o seu desenvolvimento e o da coletividade, através do aprender a aprender, a conviver, a ser, a pensar e agir com consciência crítica.

A etapa da Educação Infantil dessa escola destaca-se, sobretudo, pelo estímulo ao protagonismo das crianças, à empatia e à cidadania.

No PPP, isso é expresso em vários momentos, como na concepção de infância e nos princípios da convivência:

A escola não é o lugar em que se aprende apenas a 'ser bom', numa interpretação simplista da ideia de convivência, mas onde se pode ser aquele sujeito único que retratam as filosofias educacionais, ao mesmo tempo conectado com todos os outros sujeitos únicos também que coexistem neste espaço escolar.

E para materializar competências como essas, a escola desenvolve, entre outras ações, uma série de projetos permanentes, que estão descritos nos anexos. Dentre eles, há o Projeto Fora da Caixa, que instituiu o Recreio Compartilhado, em que crianças da Educação Infantil, a partir dos 4 anos, dividem o intervalo com as crianças dos Ensinos Fundamental 1 e Fundamental 2.

Os alunos circulam livremente pelos espaços da escola e quem faz a mediação desse momento são estudantes voluntários do 4º ao 9º ano. Isso favorece que as crianças resolvam conflitos entre si, por meio do diálogo, e estimula os vínculos e as aprendizagens entre crianças de diferentes idades. “Nosso objetivo é que as crianças se misturem e consigam se enxergar como comunidade”, explica Joice Lamb, coordenadora pedagógica da escola. 

Para conhecer o PPP da escola na íntegra, baixe os arquivos nos botões abaixo:

BAIXE O PPP DA ESCOLA

BAIXE OS ANEXOS DO PPP


Autoconhecimento e repertório cultural: o PPP do CEI Marina Villares da Silva Novaes

O CEI Marina Villares da Silva Novaes, gerido pelo Grão da Vida, em São Paulo (SP), foi redigido coletivamente, envolvendo mais de 70 pessoas, e posteriormente descrito no livro Grão da Vida: O brincar e a ética como experiência educativa, ainda a ser lançado.

Nessa escola, os pequenos são protagonistas, sendo constantemente estimulados a tomarem decisões. O documento define:

Bebês e crianças como sujeitos potentes, ativos com direito a voz e a participação nas atividades e no projeto que o CEI proporciona

Na prática, essas crianças são convidadas a escolher, em um momento da rotina do CEI, entre brincar livremente ou participar de uma das quatro oficinas oferecidas: artes, corpo, brincadeiras e histórias. “Essa liberdade de a criança decidir a qual atividade ela quer se ligar confere qualidade à aprendizagem, porque foi ela quem escolheu estar ali e participar, e isso estimula o autoconhecimento, a descoberta do que elas se interessam ou não”, diz Vera Christina Figueiredo, responsável pelo projeto pedagógico do Grão de Vida. O Autoconhecimento e o Autocuidado é uma das dez competências gerais da BNCC. 

Em outro momento, as educadoras desenvolvem essas oficinas, uma por vez, com a participação da turma toda. “Isso nos possibilita construir repertório com as crianças, porque como elas podem escolher entre as atividades se elas não sabem o que é pintura ou como é escutar uma história, por exemplo? Assim, todos têm uma experiência com as diferentes atividades”, explica Vera. O Repertório cultural é mais uma das competências gerais. 

No botão abaixo, você encontra o arquivo em PDF com o PPP da escola na íntegra:

BAIXE O PPP DA ESCOLA


Modelo para orientar a elaboração do PPP

Gostou dos exemplos de PPP? No botão abaixo, você encontra um modelo para elaborar ou revisar o projeto político-pedagógico de sua escola. Faça o download e compartilhe com outros colegas gestores:

BAIXE O MODELO DE PPP

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90