PARA PLANEJAR O RETORNO

VÍDEO - Refeitório: pratos feitos e cuidado maior com os alimentos

Na volta, deixar de lado o self-service e fazer um revezamento das crianças na hora das refeições pode ajudar a garantir a saúde dos pequenos

A preocupação redobrada com as refeições tornou-se algo corriqueiro para as famílias e crianças durante a pandemia de covid-19. Higienizar embalagens, desinfetar e cozinhar bem os alimentos e saber a procedência do que se come tornaram-se preocupações ainda mais presentes no cotidiano de todos. Nas escolas, o planejamento para o retorno terá de enfrentar uma questão fundamental: como garantir uma alimentação saudável e ao mesmo tempo segura para as crianças?

Diante dessa preocupação, planejar o espaço de refeitório nas escolas e creches é certamente um dos maiores desafios para os gestores. Uma estratégia que muitas devem adotar na volta é trocar um hábito bem brasileiro por outro: sai o self-service, entra o prato feito. Na Creche Baroneza de Limeira, em São Paulo (SP), a prática das crianças de se servirem será suspensa no retorno e a distribuição de talheres e pratos ficará a cargo dos auxiliares de cozinha (veja mais detalhes no vídeo acima).  

A EMEI Arco-Íris, em Lagoinha (SP), deve seguir o mesmo caminho. “Por já conhecerem um pouco do gosto das crianças, os professores podem ajudar a definir os pratos, se a criança gosta de feijão, se come carne etc.”, diz Claudiane Araújo, coordenadora pedagógica da escola. “Pretendemos continuar a respeitar a autonomia da criança.”

O espaço dos refeitórios também deve ser pensado para garantir a provável necessidade de distanciamento social na hora das refeições. Na Baroneza, haverá um aumento da distância entre as crianças e a redução pela metade do número de pequenos em cada mesa. Cada turma terá seu horário específico para fazer as refeições no local. 

No caso do CEI Semeando o Futuro, o refeitório terá outra destinação: será usado principalmente para armazenagem e higienização dos alimentos. O plano da diretora Caroline Campion é realizar as refeições na área externa (e nas salas em dias chuvosos): “Os alimentos serão higienizados e guardados no refeitório, até por ele ficar próximo da cozinha”. 

Álcool 70 e máscaras

E a higienização desses alimentos, como deve ser feita? A nutricionista Sandra Vieira Olim explica que a Baroneza de Limeira seguirá adotando os cuidados que já eram tomados antes da pandemia, mas com um olhar mais atento para as embalagens e pacotes, que serão borrifados com álcool 70, e para as latas, que devem ser lavadas com água e detergente neutro. A creche usará pratos, talheres e copos de inox, todos a serem distribuídos por um auxiliar de cozinha. Frutas serão higienizadas logo antes de ser servidas. 

Os auxiliares usarão máscaras descartáveis e luvas e terão de lavar constantemente as mãos. Além dos cuidados com a preparação, a creche adotará o uso de planilhas de registros das entregas dos alimentos onde serão registradas sua temperatura e data de validade. 

Em relação às refeições, a intenção da maioria das creches ouvidas por NOVA ESCOLA é seguir oferecendo pratos quentes como faziam antes da pandemia, com arroz, feijão, guarnição, salada e uma fruta ou sobremesa. Ao mesmo tempo, a possibilidade de voltar em horários reduzidos, com carga horária menor, faz algumas redes pensarem inicialmente na distribuição de merenda seca. 

Segundo Marta Amorim, diretora do departamento técnico-pedagógico da Secretaria Municipal de Educação de Jacareí (SP), a rede da cidade paulista tem feito um estudo de metragem nas escolas para saber, por exemplo, quais possuem ou não um refeitório. "Se voltarmos ainda em meio à pandemia, pretendemos usar merenda seca para evitar o risco de contaminação."

Independentemente do caminho a ser tomado pelas redes e creches no retorno, é importante que os protocolos e cuidados não ofusquem o quanto o  momento da refeição pode ser agradável e acolhedor para as crianças. Muitas delas ainda estão conhecendo o mundo pela boca, como bem define Caroline Campion. E os alimentos fazem grande parte dessa descoberta.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90