PARA APOIAR A FORMAÇÃO

Baixe 2 instrumentos para realizar um levantamento socioemocional dos alunos

Informações coletadas junto à família, sentimentos dos estudantes e um resumo de necessidades e fragilidades da turma devem nortear o planejamento docente. Confira um questionário e um mapa de pontos de atenção para acompanhar as turmas

Ilustração de aluno e professora com instrumentos pedagógicos para ajudar na coleta de dados socioemocionais.
Ilustração: Rafaela Pascotto/NOVA ESCOLA

O retorno ao ambiente escolar tem acontecido paulatinamente. Cada instituição tem encontrado formas próprias de seguir os protocolos sanitários, já que as condições físicas variam muito. 

Na Escola de Referência de Ensino Fundamental Laurindo Gomes, em Buenos Aires, cidade no interior de Pernambuco que gira em torno da cultura da cana-de-açúcar, os alunos foram voltando aos poucos, a partir de maio deste ano. 

Hoje, quase todos os 223 estudantes participam presencialmente, mesmo em esquema de rodízio para os alunos de 8º e 9º ano (metade deles vem em um dia, a outra metade no dia seguinte). Como as turmas de 6º e 7º ano são menores e as salas são grandes, permitindo o distanciamento de 1 metro, as meninas e os meninos podem vir todos os dias. 

“No início, foi como se eles tivessem perdido a conexão com a escola, estavam todos desmotivados”, conta a diretora, Jacqueline Bezerra do Carmo Costa. “Mas fortalecemos a equipe para que os alunos externassem o que podíamos fazer para ajudar, inclusive no ensino remoto, se o problema era falta de equipamento, medo, solidão, violência doméstica... ficamos sempre atentos às questões socioemocionais e percebemos que os alunos que conseguiram superar a insegurança e as fragilidades do retorno mostraram melhora na aprendizagem.”

Jacqueline recorre a rodas de conversa para monitorar a relação dos estudantes com a rotina atual, suas dificuldades e temores. Além disso, a equipe da escola estadual inventou dinâmicas, como a Árvore dos Sonhos (para o 6º ano), que permite aos professores observar o que cada um escreveu, e uma cápsula do tempo, onde alunos do 8º e do 9º ano registraram desejos, metas e sentimentos - para ser aberta no fim do ano.  

Segundo a especialista Sônia Guaraldo, consultora deste Box, um dos pontos de atenção para um levantamento socioemocional é justamente a sua adequação a cada faixa etária. “É importante considerar estratégias didáticas coerentes. Por isso mesmo, o instrumento sugerido é apenas um exemplo que gestores e professores precisam adaptar para suas turmas, levando em conta também questões relativas ao segmento, se é Educação Infantil, Anos Iniciais ou Finais de Ensino Fundamental ou Ensino Médio”, ressalta. Confira abaixo os dois instrumentos elaborados por Sônia. 

1º instrumento: questionário socioemocional 

Conforme indicado no 1º roteiro deste Box, o ideal é que o instrumento para realizar o levantamento das condições socioemocionais dos estudantes seja construído pelo gestor em conjunto com a equipe de professores. O exemplo que você pode baixar a seguir é uma tabela que indica três formas de coletar esses dados: há questões mais sensíveis que devem ser levantadas com os pais (por meio de Google Forms, em reunião de pais ou individual); as que podem ser perguntadas diretamente aos alunos; e outras que dependem de observação docente durante atividades e dinâmicas escolares. 

Os assuntos foram divididos em categorias que investigam modificações na vida dos estudantes, rotinas de estudo, tipo de interação e tipos de perdas. “Gestores e professores avaliam de que forma essas informações importam para o planejamento das atividades, para dividir os agrupamentos ou para indicar os tipos de ação necessários para o acolhimento e a reconexão com a escola”, orienta Sônia. 

Clique no botão abaixo para abrir e fazer download, em formato PDF (para ser preenchido a mão) ou em Excel (para ser preenchido digitalmente). Caso prefira o preenchimento digital, note que o arquivo está dividido em cinco abas, que podem ser localizadas e alteradas na parte inferior do arquivo. Destacamos com uma cor diferente aqueles campos que devem ser preenchidos a partir das respostas dadas pelos familiares, alunos ou com base nas observações da equipe pedagógica.

BAIXE O QUESTIONÁRIO EM PDF
BAIXE O QUESTIONÁRIO EM FORMATO EXCEL

2º instrumento: Mapa de pontos de atenção

Uma vez realizado o levantamento socioemocional de cada criança, adolescente ou jovem, a proposta de Sônia é que esses dados sejam norteadores do planejamento do professor. Por isso, sugere montar um mapa-resumo que faça uma síntese capaz de sinalizar indicações gerais. Usando as mesmas cores dos sinais de trânsito, o educador consegue marcar quais são os itens que precisam de mais cuidado (vermelho), atenção (amarelo) ou podem ser menos considerados (verde) na hora de realizar o planejamento para determinada turma de alunos. 

“É um instrumento que permite ao gestor e ao professor olhar para as questões que precisam ser trabalhadas e a partir delas selecionar atividades de acolhimento ou outras que deem conta de sanar necessidades e fragilidades dos alunos”, explica Sônia. 

É interessante lembrar que esse instrumento, disponível em formato Excel, não deve ser utilizado apenas uma vez, mas deve ser aplicado como uma tarefa constante, que permita aos gestores e professores refletirem e replanejarem suas ações. 

Clique no botão abaixo para abrir e fazer o download.

BAIXE O MAPA DE ATENÇÃO

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

50% de desconto na assinatura do Box!

Assine o Nova Escola Box pela metade do valor no mês de novembro e tenha acesso a conteúdos exclusivos para se inspirar e praticar em sala de aula!

Conheça nossos planos

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!