PARA FORMAR A EQUIPE

2º Roteiro de Formação: planejamento de aulas com estímulo à reconexão dos alunos com a aprendizagem

Saiba como articular as habilidades socioemocionais ao conhecimento e ao conteúdo pedagógico dos componentes curriculares por meio de um passo a passo detalhado para um encontro formativo

Ilustração abstrata de aluno se reconectando com a aprendizagem e as dinâmicas da sala de aula.
Ilustração: Rafaela Pascotto/NOVA ESCOLA

Como resquício do período de isolamento e da diminuição do tempo escolar, professores e alunos sabem que boa parte do conteúdo pedagógico ficou comprometida e que é preciso lidar com uma série de lacunas de aprendizagem, além de fortalecer habilidades como a organização e a socialização com os colegas, que também ficaram prejudicadas. Uma das maneiras de trabalhar esses desafios é incorporando ao novo cotidiano o desenvolvimento de competências socioemocionais de forma mais explícita e intencional em abordagens escolares.

Repensar os ambientes de aprendizagem faz parte da retomada das atividades na escola. Esse segundo roteiro formativo (confira o primeiro aqui) se propõe a convidar os professores para exercitar a inclusão de habilidades socioemocionais nas rotinas de sala de aula. 

Para auxiliar no processo de ensino, é importante que o docente estimule o protagonismo do estudante, pensando em maneiras de envolvê-lo. “A ideia da reconexão com a escola é muito importante, para isso precisamos articular o conhecimento e o conteúdo pedagógico às habilidades socioemocionais”, explica a especialista Sônia Guaraldo. O exemplo de habilidade socioemocional que ela usou no roteiro a seguir é o da empatia. “Ela não deve ser apenas uma habilidade pontual, usada só no acolhimento. Ao contrário, pode ser incorporada à rotina, com o aluno pedindo ou oferecendo ajuda durante uma atividade, o que influi até mesmo na organização do trabalho pedagógico em sala.” 

Acompanhe o passo a passo que incentiva os gestores a orientar os professores a inserirem as habilidades socioemocionais em todo o seu planejamento de aulas e não apenas em ocasiões especiais.

divisória de gestão

ROTEIRO DE FORMAÇÃO: PLANEJAMENTO QUE VALORIZA HABILIDADES SOCIOEMOCIONAIS

Reflita com a equipe sobre como a empatia pode estar presente na organização do trabalho pedagógico e na preparação das aulas


Indicado para: Coordenadores pedagógicos do Ensino Básico

Objetivo da reunião: Desenvolver estratégias coletivas de planejamento que considerem os componentes curriculares e as atividades de reconexão com a escola e com os colegas.

Duração da reunião: 2 horas

Materiais e ferramentas:
- Cartolinas ou Flip-chart

- Tarjetas autoadesivas (Post-its)

- Canetas

Leituras e materiais prévios para professores e gestores: 
E-book do Laboratório Inteligência e Vida (LIV): Práticas para aproximar professores e alunos

Texto de NOVA ESCOLA: Como as metodologias ativas favorecem o aprendizado

Publicação do Instituto Ayrton Senna: De volta à escola: estratégias para a acolhida pós-isolamento social

Podcast do Porvir sobre projetos de vida na escola


PASSO A PASSO

Antes da reunião

1. Prepare material para análise dos professores. Para apreciação da equipe, envie o modelo de instrumento abaixo. Clique no botão para abrir e fazer o download da ferramenta em formato Excel. Há duas abas, que podem ser encontradas na parte inferior do arquivo: uma para ser preenchida e outra com um exemplo de como pode ser preenchida, com base no plano de aula de NOVA ESCOLA Oficina de Escrita

BAIXE O INSTRUMENTO

Solicite que analisem e levantem seus desafios e oportunidades na utilização do instrumento para planejamento de aula. 

2. Elabore dois murais. Eles podem ser semelhantes aos citados no instrumento do passo anterior. Escreva em um deles “oportunidades” e no outro “desafios”. 

Durante a reunião

1. Faça um bom acolhimento: Dê boas-vindas à equipe docente e promova uma acolhida.

2. Sensibilize para a temática. Solicite aos professores que recorram aos registros realizados sobre as possibilidades e desafios na utilização do instrumento e escrevam em tarjetas, posicionando-as nos respectivos murais. 

3. Organize os registros no mural. Promova agrupamentos conforme as indicações, buscando articular, se possível, oportunidades e desafios. Explique aos docentes que o mural estará disponível na sala dos professores para que possam identificar, entre os pares, oportunidades de apoio mútuo no desenvolvimento de planejamento que articule aspectos cognitivos e emocionais.

4. Estimule a colaboração e o desenvolvimento do instrumento. Ouça os professores sobre as possibilidades de melhoria do instrumento, comprometendo-se a analisá-las e adequá-las, se for o caso.

5. Oriente a elaboração dos planos de aula. Reagrupe a equipe por ano/etapa/componente curricular e solicite a eles que, com base nas informações coletadas no levantamento das condições socioemocionais dos estudantes de sua turma e nas necessidades de aprendizagem específicas, utilizem o instrumento de planejamento, buscando atender aos critérios propostos. Relembre-os de que as leituras indicadas podem representar ótimas sugestões na elaboração dos planos de aula. 

6. Promova a socialização: Sistematize pontos de aprendizado do grupo e levante dificuldades que ainda permaneceram no exercício de planejamento.

divisória de fechamento

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

50% de desconto na assinatura do Box!

Assine o Nova Escola Box pela metade do valor no mês de novembro e tenha acesso a conteúdos exclusivos para se inspirar e praticar em sala de aula!

Conheça nossos planos

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!