Para usar com os alunos

5 estratégias para ressignificar atividades na horta da escola à luz das competências gerais da BNCC

Plantar e colher verduras e legumes, uma prática comum na Educação Infantil e nos primeiros anos do Ensino Fundamental, pode ser mais rico para a formação das crianças do que você imagina

Ilustração de minhocas sobre filhas e plantas
Ilustração: Julia Coppa/NOVA ESCOLA

Muitas creches e escolas já contam com hortas em seu espaço, mas nem sempre as crianças são envolvidas no cuidado e manejo da terra. E mesmo quando isso acontece, pode faltar intencionalidade pedagógica na atividade caso não haja um planejamento prévio com objetivos claros. A curiosidade das crianças pelos animais, pelas plantas e pelas transformações da natureza é citada no campo de experiência Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que pode ser desenvolvido em diferentes contextos, inclusive no cultivo de plantas.  

“Quanto mais as crianças puderem se envolver nos processos de preparo da terra, adubação, plantio e colheita dos alimentos, mais significativa será a presença de uma horta na escola”, comenta Maria Paula Zurawski, doutora em Educação pela Faculdade de Educação da USP, formadora do Coletivo Curió e selecionadora do Prêmio Educador Nota 10. “Torná-las responsáveis por esses atos, observar o crescimento dos alimentos e realmente consumir as verduras, legumes e frutas cultivados coletivamente deve ter um sentido real para as crianças e para toda a escola”, diz ela.  

NOVA ESCOLA montou uma lista que mostra como as competências gerais, os direitos de desenvolvimento e aprendizagem e os campos de experiência podem ser desenvolvidos com essa prática. As estratégias foram construídas com a ajuda de Maria Paula Zurawski, Chalimar da Rosa, professora de Educação Infantil da EMEI Vó Olga, em Mato Leitão (RS) e autora do projeto sobre a vida das minhocas que você conheceu nesta caixa, e Silvana Augusto, assessora pedagógica de redes municipais e formadora do Instituto Singularidades, em São Paulo. Lembre-se de que uma única estratégia pode e deve ser estruturada para contemplar mais de um campo, direito ou competência geral, já a Base não tem como objetivo compartimentar as aprendizagens.

1ª ESTRATÉGIA: Conhecer a horta

Pergunte se as crianças sabem de onde vêm alimentos, tais como alface e tomate (ou outros que estejam presentes na horta disponível). Para responder à pergunta, elas precisarão recorrer a seus conhecimentos prévios e hipóteses e argumentar caso não concordem com a resposta de um colega. Ao chegarem na horta, deixe que explorem o espaço. O professor ou o funcionário responsável deverá explicar o processo de plantio e colheita.  

Na BNCC:

Competência geral 1 - Conhecimento:
Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva. 

Direitos de aprendizagem:
Conviver, Explorar

Campos de experiência:
Corpo, Gestos e Movimentos

2ª ESTRATÉGIA: Participação ativa

Pergunte para as crianças quais alimentos elas mais gostaram de ver e de quais sentiram falta. Montem um bilhete para os pais e peça que, se possível, recolham ou comprem sementes e mudas com as crianças (consultem um calendário agrícola, que indica as melhores épocas para se plantar determinado alimento. Para conhecer melhor esse tipo de documento, recomendamos a leitura deste artigo que mostra exemplos de calendário). Explique que, assim como nós, as plantas também precisam de vitaminas, água e oxigênio para crescerem saudáveis. Essa é uma oportunidade para desenvolver uma atividade em torno dos restos de alimentos, minhocas e adubos naturais. Depois de orientadas, deixe que plantem as sementes e as mudas, com a ajuda dos colegas e do professor.

Na BNCC:

Competência geral 9 -  Empatia e cooperação:
Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.

Direitos de aprendizagem relacionados:
Expressar, Participar, Conviver

Campo de experiência relacionado:
Escuta, fala, pensamento e imaginação 

3ª ESTRATÉGIA: Observação

É interessante que o professor e as crianças façam vários registros em fotos, vídeos e desenhos, coloquem a data em cada um deles e utilizem a internet para consultar o calendário agrícola e o tempo de desenvolvimento de cada alimento plantado. Caso a atividade seja realizada com crianças pequenas, o professor deve aproveitar para falar sobre a passagem do tempo e das estações do ano. Visitem a horta sempre que possível para observar as mudanças na plantação. Na web, mostre que existem muitas outras hortas no mundo, algumas bem grandes. 

Na BNCC:

Competência geral 5 - Cultura digital:
Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

Direito de aprendizagem relacionado:
Explorar

Campo de experiência relacionado:
Traços, Sons, Cores e Formas

4ª ESTRATÉGIA - Atenção ao resultado

Como foram elas que plantaram, as crianças também devem colher o resultado de seu trabalho. Conversem sobre o destino dos alimentos: cantina da escola, casa de cada um, doação para a comunidade? Incentive que elas participem do momento de sua entrega, pois assim saberão que o trabalho que desenvolveram na escola é importante para outras pessoas também. 

Na BNCC:

Competência geral 10 - Responsabilidade e cidadania:
Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Direitos de aprendizagem relacionados:
Conviver, Participar, Explorar

Campo de experiência relacionado:
O Eu, o Outro e o Nós 

5ª ESTRATÉGIA: Compreensão sobre alimentação saudável

O professor poderá conversar com a turma sobre alimentos que eles gostam, que não gostam, que fazem bem e que fazem mal, e com base nisso explicar que a semente plantada por eles se transformou em um alimento saudável. Caso seja possível, e observando as regras de segurança, a turma poderá acompanhar o processo de preparação da comida na cantina da escola ou na cozinha de casa. Tendo participado de todo esse processo, elas se sentirão mais à vontade para experimentar diferentes alimentos.

Na BNCC:

Competência geral 8 - Autoconhecimento e autocuidado:
Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

Direitos de aprendizagem relacionados:
Conhecer-se, Expressar

Campo de experiência relacionado:
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90