Para usar com as crianças

Atividade: construindo o próprio brinquedo a partir de diversos materiais

Uma proposta para incentivar a criatividade, a inventividade e a autonomia das crianças

Fotografia de criança brincando com objetos de largo alcance que estão distribuídos sobre a grama em um parque.
Fotografia: Marcela Alvim/NOVA ESCOLA

Que tal convidar as crianças para construírem seus próprios brinquedos a partir de uma série de materiais de largo alcance de diferentes tipos, formatos e tamanhos, como pedaços de madeira, argila, caixas de papelão, folhas, galhos, pedras, capim, tecidos e barbante? Essa é a proposta da professora-autora Roselaine Pontes de Almeida no plano de aula Construindo o próprio brinquedo, indicado para a Educação Infantil.

“Que as crianças aprendem pela experimentação não é novidade, pois muitos teóricos da Pedagogia e da Educação sempre trouxeram as atividades manuais como potencializadoras do desenvolvimento da criança e da estimulação da sua inteligência. A neurociência também tem confirmado que esse tipo de atividade 'faça você mesmo' estimula diversos canais, o que favorece a autonomia e a aprendizagem em geral”, afirma a professora, que também é coordenadora acadêmica no Instituto NeuroSaber de Ensino.

Para que a proposta faça mais sentido, o professor pode passar um vídeo antes de começar a atividade ou então levar imagens de brinquedos e contar uma história para contextualizar. Vale lembrar que, em decorrência da pandemia, é importante certificar-se de que os materiais que serão utilizados pelas crianças estejam higienizados. Feito isso, mãos na massa!

divisória de atividade

Construindo o próprio brinquedo na escola

Proponha sua confecção a partir de materiais de largo alcance e da criatividade dos pequenos


Indicado para: Crianças da Educação Infantil

Material: Materiais de largo alcance de diferentes tipos, formatos e tamanhos que possam ser encontrados na escola, como pedaços de madeira, argila, caixas de papelão, lãs, penas, folhas, galhos, sabugos de milho, pedras, capim, tecidos, barbante, carretéis, embalagens de lata, plástico, papelão. Diferentes portadores textuais, tais como livros, encartes e revistas nas quais apareçam imagens de brinquedos que possam ser facilmente confeccionados pelas crianças, como cavalinho de pau, peteca de pano, de folha, bola de meia, boneca de milho, carrinho de embalagem, de carretel, telefone de lata, fogãozinho, casinha de papelão.

Na BNCC: EI02CG01 - Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras.

EI02EO05 - Perceber que as pessoas têm características físicas diferentes, respeitando essas diferenças.

EI02EF07 - Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais.


PASSO A PASSO

1. Escolha um espaço. Esta atividade pode ser realizada tanto em ambiente interno quanto externo. É importante que o ambiente seja previamente organizado como se fosse um ateliê, com materiais variados dispostos pelos espaços e à altura das crianças.

2. Organize uma roda. Convide as crianças para se sentarem em roda com você. Questione se alguma delas já fez um brinquedo, que brinquedo era, se foi fácil ou difícil essa confecção e se alguém a ajudou. Conte que hoje elas vão produzir seu próprio brinquedo e que, por isso, você trouxe algumas imagens que poderão servir de inspiração, bem como materiais diversos para que possam escolher quais vão usar. Se julgar pertinente, você pode também passar para a turma um vídeo mostrando a fabricação de um brinquedo artesanal, como este abaixo, da professora Débora Garofalo, que traz um passo a passo da construção de um carrinho de elástico:

PONTO DE ATENÇÃO: Por conta da pandemia, divida a turma em pequenos grupos e deixe que elas explorem livremente o ambiente para escolher o brinquedo que querem confeccionar. Lembre-se também de fazer a higienização prévia dos materiais.

3. Faça algumas perguntas. Depois de as crianças escolherem os brinquedos que querem produzir, pergunte qual o motivo da escolha, se elas o conhecem de outro lugar e se outras pessoas na casa brincam com um igual. Incentive-as a observarem como o brinquedo escolhido foi feito, atentando-se aos materiais utilizados na confecção. Ajude-as a planejarem a execução da atividade, reunindo os materiais necessários antes de iniciar a produção.

4. Observe as crianças. Conforme exploram o ambiente, note as ações das crianças, se buscam construir sozinhas seu brinquedo ou se observam o colega para se inspirar. Aproveite esse momento e chame a atenção delas para como cada uma faz para construir seu brinquedo. Procure mostrar que cada um pode apresentar jeitos diferentes de produzi-lo, quais habilidades utilizam e quais facilidades apresentam.

5. Proporcione um momento de troca. Ao finalizar a confecção dos brinquedos, as crianças podem ser incentivadas a brincarem juntas. Você pode propor também um momento de troca no fim da atividade, para que elas apreciem as produções do grupo e compartilhem suas opiniões sobre o que mais gostaram, suas maiores dificuldades, o que acharam divertido e como se ajudaram.

divisória

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

50% de desconto na assinatura do Box!

Assine o Nova Escola Box pela metade do valor no mês de novembro e tenha acesso a conteúdos exclusivos para se inspirar e praticar em sala de aula!

Conheça nossos planos

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!