Para usar com as crianças

E-book: Letras de marchinhas para ler com a turma

Para além da preparação para a festa, é possível criar momentos de leitura ao apresentar marchinhas para os pequenos

Nem só de dança e fantasias vive o Carnaval. A data também permite trabalhar a leitura com os pequenos. Não se preocupe, não se trata de pular etapas e chegar no processo de Alfabetização. Mas, ainda na Educação Infantil, é importante que as crianças tenham contato com o universo da escrita, mesmo que ainda não saibam ler. Para tal, uma das estratégias possíveis é criar momentos de leitura compartilhada. 

As marchinhas de Carnaval mostram-se interessantes para atividades com as crianças por conta das rimas e do ritmo. Para Daniela Munerato, formadora do Centro de Formação da Vila e coordenadora pedagógica de Educação Infantil na Escola Viva, em São Paulo, o gênero musical também se destaca pelas repetições, pois é um tipo de estrutura que as crianças se apropriam facilmente. 

Quando já estiverem apropriadas da música, o professor pode apresentar a letra da canção e fazer uma leitura compartilhada. Considerando que é uma música que eles aprenderam de cor, os pequenos podem começar a construir um banco de palavras de referência. Isso porque, apesar de não saberem ler, eles conhecem a letra, então conseguem associar esse conhecimento com a escrita. 

Durante a atividade, cada criança pode receber a letra impressa e acompanhar a leitura. Esse material pode ser guardado em uma pasta de música para reforçar a sua relevância, afinal, ela não é uma canção qualquer, mas uma música de uma festa com significado para as crianças que participaram.

Além da leitura, é possível colocar a letra no mural da sala para que eles possam observar aqueles versos. Por conta das repetições das palavras nas marchinhas é possível dar alguns desafios, como pedir a identificação das palavras repetidas, por exemplo. Esse exercício permite que eles prestem atenção nas palavras e nas estruturas parecidas. Apenas um ponto de atenção: Ao criar esse mural, é importante que o texto esteja em letra bastão maiúscula e que não venha acompanhado de ilustrações para não criar distrações e permitir que os pequenos se apropriem e se concentrem no formato do texto. 

Mas, quais marchinhas apresentar? 

Especialista em Educação Infantil, Maria Paula Zuraski também faz parte do grupo de teatro musical Furunfunfum, coletivo que atua desde 2000 com apresentações e oficinas carnavalescas com crianças e professores em parcerias com as escolas e redes de ensino. Em seus shows, eles fazem uma curadoria de marchinhas clássicas. 

Para construir a seleção, buscaram músicas das décadas de 30 e 40 que tivessem uma boa melodia e abordassem temáticas do universo das crianças como, por exemplo, que falassem de animais. “É possível fazer brincadeiras. Por exemplo, na marchinha do Pirulito, ensinamos a fazer o jogo de mão. Extrair das marchinhas o que tem de lúdico, de divertido para eles”, afirma. Ela ressalta a importância de refletir sobre o teor das músicas apresentadas para as crianças.

A partir desses critérios, reunimos no e-book abaixo as letras do CD "Furunfunfum no Carnaval - Sopro brasileiro" do grupo Furunfunfum. Baixe no botão abaixo:

BAIXE O PDF

Se quiser ouvir as marchinhas, confira este conteúdo.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90