Para aprender sobre a prática

5 dicas de como trabalhar com o desenho

Saiba como diversificar os materiais, contextualizar a atividade e avaliar o desenvolvimento das crianças

Por Ana Paula Bimbati

Imagem: Caronte Design

Desenhar é fundamental como forma de expressão da criança para o mundo. Segundo Rita Luciana Berti Bredariolli, professora do Instituto de Artes da Unesp, riscar e colorir também proporciona um rico exercício de experimentação.

Para ajudar você a planejar atividades cada vez melhores, reunimos cinco dicas de especialistas. Vamos lá?

1. Desenho orientado ou desenho livre?

Há uma grande discussão sobre os termos de “desenho orientado” e “desenho livre”. A professora Andrea Aly, da Escola da Vila, em São Paulo (SP), prefere falar em propostas diferentes. “Existe uma proposta que é mais solta, porque a gente entende que nada é livre. A criança tem uma família, uma cultura, coisas que aparecem para ela por uma série de razões”, explica. 

Para Rita, é importante ter uma escuta atenta, um olhar cuidado e disponibilidade de entrar no mundo da criança, independente do tipo de atividade de desenho.

2. Contextualize a atividade e mostre referências para as crianças

Na Educação Infantil, Rita explica que não funciona levar as crianças para uma exposição e ficar falando na frente de um quadro. “A contextualização que os professores precisam fazer é ouvir o que as crianças têm a dizer sobre a imagem apresentada e o que elas sentiram”, diz. Para Rita, observar a relação da criança com o trabalho e estar junto dela, acolhendo as histórias que ela tem a contar é o que importa mais.

3. Diversifique os materiais sempre que possível

Pensando na importância da experimentação, a professora Andrea e a especialista Rita recomendam que os educadores apresentem os diversos tipos de materiais: giz de cera, lápis colorido, giz de lousa… Até as sobras de frutas e verduras que iriam para o lixo podem servir como materiais.  “Nem todas as escolas têm condições financeiras, por isso é possível aproveitar o espaço físico e os elementos naturais disponíveis na escola”, sugere Rita. “Leve as crianças para brincarem com a terra, por exemplo”.

Também é importante variar os suportes do desenho (que podem ser caixas de papelão, papéis cortados com diferentes formas) e as posições nas quais as crianças trabalham (na mesa, no chão). “Essa diversidade faz parte da experimentação, porque uma hora a criança vai saber que a linha saiu daquele jeito porque ela fez deitada no chão, ou porque usou outro tipo de lápis”, explica Andrea. Rita também sugere que o professor observe o material escolhido pela criança.

4. Proponha desenho todos os dias

Se você tem dúvidas sobre com qual frequência oferecer desenho como atividade para as crianças, as especialistas no assunto têm a resposta na ponta da língua: todos os dias. “É necessário propiciar todo dia esse ambiente para ver como as crianças se sentem. Sem estipular prazo ou horário”, explica Rita.

5. Avaliação em Arte é sempre subjetivo, mas possível

Se a criança pinta para fora, não consegue segurar o lápis, não desenha direito, então, não se desenvolveu, certo? Não é bem assim. A professora Andrea ressalta que um erro comum é justamente avaliar um desenho como “bom” apenas quando ele se aproxima muito da realidade. “Na verdade, o primeiro critério que a gente precisa levar em consideração é se a criança se envolveu com a proposta, explorou o material e como se apropriou daquilo”, explica.

Outra forma de avaliar é pela marca pessoal da criança. “Se ela sempre faz determinado desenho - gosta de árvore, por exemplo - e vai se aprimorando nesse tema, observar a evolução é uma maneira de avaliar”, diz Andrea.



Diante da pandemia do coronavírus, esse conteúdo está aberto para todos os nossos leitores. Outros temas do Nova Escola Box são exclusivos para assinantes, caso queira ler mais e ainda não tenha uma assinatura, clique no botão abaixo e conheça nossos planos :)

Quero Assinar!

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Quer ler esse conteúdo? Assine o Nova Escola Box

O Nova Escola Box é um produto digital que auxilia o educador a preparar a sua aula com dicas práticas, materiais de apoio para a sala de aula e textos de formação para os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Toda semana, o assinante recebe uma caixa digital de conteúdo nova e surpreendente.

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!

Leia os conteúdos do Nova Escola Box enquanto estão abertos e aproveite a oportunidade para assinar

ASSINE POR R$19,90/mês
Continue lendo sem assinar

É assinante Nova Escola Box?
Faça login aqui!

Ilustração de um computador e um celular