Apoio:

Para sugerir às famílias

É hora de estreitar os laços com os pais e responsáveis pelas crianças

Explique o apoio que se espera deles e confira uma lista de atividades rotineiras que podem ser feitas em casa para contribuir com a aprendizagem dos alunos

Até a escrita de uma lista de compras é oportuna para as crianças. Ilustração: Estúdio Kiwi/NOVA ESCOLA

Com as crianças sem ir à escola e recebendo propostas de atividades em casa, é fundamental esclarecer aos responsáveis e familiares que eles não são professores e, por isso mesmo, não devem se sentir na obrigação de ensiná-las a ler e a escrever. Essas são e continuam sendo tarefas docentes. Além do mais, lembre-se de que os adultos já estão sobrecarregados e vários deles seguem trabalhando.

Contudo, convidar a família para apoiar as crianças e promover situações do cotidiano interessantes para mantê-las em contexto de aprendizagem sobre as palavras é mais do que bem-vindo. “É interessante que os pais sejam orientados a propor situações prazerosas e que façam sentido para os filhos. Não vale só pensar no que é útil para a escola”, diz Renata Frauendorf, coordenadora de projetos do Instituto Avisa Lá (veja, abaixo, o link para o documento com sugestões).

Também é necessário conversar para que as famílias saibam lidar com o processo de aprendizagem das crianças e se sintam à vontade para fazer intervenções básicas e adequadas, sem desestimular ninguém. Para isso, vale montar um grupo de whatsApp ou promover reuniões virtuais para esclarecer dúvidas e passar recomendações, de acordo com Miruna Kayano, coordenadora dos anos iniciais do Ensino Fundamental da Escola da Vila. Uma dúvida comum dos pais é sobre como lidar com as produções escritas dos filhos. É preciso que eles conheçam e compreendam as recomendações da escola, de acordo com Renata. “É para corrigir o que está escrito de maneira não convencional ou permitir que naquele momento a produção fique como está, explicitando como a criança está pensando, as hipóteses dela sobre como se escreve?”, ela explica.

Diante de um pedido de ajuda para escrever uma palavra, as especialistas recomendam que os pais não sejam orientados a ditar letra por letra, e sim, que ofereçam modelos para serem copiados (uma embalagem ou capa de livro, por exemplo), peçam à criança que procure onde a mesma palavra aparece em uma frase que ela saiba de memória ou que recorra a outras palavras que tenham as mesmas letras e ela já saiba como se escreve (tal como o nome dela mesma).

Clique no botão abaixo para baixar uma lista de atividades que você pode encaminhar diretamente para os pais:

BAIXE O ARQUIVO

Se você preferir, pode enviar o material em formato de imagens por WhatsApp. Para baixá-las, é só abrir esta pasta.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90