Marcos históricos

Renúncia de Jânio, 11 de Setembro e centenário do Partido Comunista Chinês: as datas históricas de 2021

Se a ideia é aproveitar efemérides relacionadas a eventos históricos, o ano será um prato cheio. Confira a lista e como ela se articula com habilidades da BNCC

Se você é o tipo de professor que gosta de aproveitar datas marcantes como gancho para as suas aulas, pode ficar feliz: 2021 será um prato cheio! O ano que vem chegando será marcado por importantes efemérides históricas, que se relacionam também a questões geopolíticas relevantes. Conhecê-las mais a fundo é compreender um pouco mais sobre a nossa cultura, é saber por que existe essa polarização política entre capitalismo e comunismo e também é entender a partir de que referências foi construída nossa democracia, entre outras coisas. (Nesta Caixa você pode conferir outras vantagens de trabalhar o planejamento a partir de comemorações e datas importantes.)

Esses conteúdos têm tudo a ver com as habilidades previstas para os anos finais do Ensino Fundamental, trazendo o assunto de forma que o aluno saiba projetá-lo em sua vida cotidiana. “O professor precisa dar a ele a possibilidade de compreender essas datas e a sua importância para o mundo, para a civilização, para o povo brasileiro e para si mesmo”, explica o professor e geógrafo Murilo Vogt Rossi. Caso isso não ocorra, uma aula em que se fale de efemérides, pontua o professor, corre o risco de vir a ser um amontoado de datas que o aluno apenas decora, sem que faça qualquer sentido.

As datas, quando bem trabalhadas, acredita o professor, contribuem para que o aluno compreenda melhor a formação de um país, sua cultura e formação territorial, entre outros aspectos. Murilo afirma que é importante que se identifique previamente o conhecimento dos alunos sobre o assunto que vai introduzir. “Qual o conhecimento cartográfico deles? Qual o raciocínio geográfico? Se o professor não identifica o quanto o aluno sabe sobre a tema, a efeméride não servirá para nada, vira apenas uma data”, diz.

Vale, ainda, mais um alerta: as habilidades da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) não funcionam isoladamente e não devem servir a uma estratégia conteudista. As competências da BNCC, sejam gerais ou específicas, é que dão sentido às habilidades.

Para ajudar você, NOVA ESCOLA traz as datas históricas mais relevantes que serão lembradas em 2021 e mostra a quais habilidades da BNCC de História elas se articulam. Mas é possível, claro, fazer relações com habilidades de outros componentes, como a Geografia.

AS DATAS HISTÓRICAS MAIS IMPORTANTES DE 2021

- 17 de janeiro de 1991
30 anos do início da primeira Guerra do Golfo. O conflito foi travado entre o Iraque e forças da Coalizão Internacional, liderada pelos Estados Unidos, com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU).

- 20 de janeiro de 1981
Há 40 anos, Ronald Reagan (1911-2004) tornou-se o 40º presidente dos EUA, substituindo Jimmy Carter. Símbolo do conservadorismo e do nacionalismo, seu mandato foi marcado por despertar no povo americano um forte sentimento de afeição pelo país.

- 31 de janeiro de 1951
70 anos que Getúlio Vargas assume seu segundo mandato como o 17º Presidente do Brasil, desta vez eleito por voto direto. Seu governo, de cunho populista, teve como marco a permanente tensão social, provocada pelas crises política e econômica do país. 

- 12 de abril de 1961
60 anos do primeiro ser humano a viajar pelo espaço, o russo  Iuri Gagarin. A data é o primeiro grande marco da corrida espacial, disputada por EUA e União Soviética no contexto da Guerra Fria.

- 30 de abril de 1981
40 anos do atentado militar com explosão de um carro no pavilhão do Riocentro, no Rio de Janeiro (RJ), durante a ditadura civil-militar. O alvo era o show dedicado ao Dia do Trabalho, com diversas personalidades de esquerda, mas a bomba explodiu num dos carros que levava dois militares, frustrando o ataque.

- 11 de setembro de 2001
20 anos do atentado às Torres Gêmeas no World Trade Center, em Nova York, e outros ataques terroristas nos EUA. Coordenados pela organização fundamentalista islâmica Al-Qaeda, os atentados provocaram a morte de quase 3 mil pessoas, a maioria civis.

- 25 de agosto de 1961
60 anos da renúncia do presidente Jânio Quadros (1917-1992). O 22º presidente do Brasil, único a renunciar, Jânio utilizou a imagem de combate à corrupção em sua carreira política de prefeito, governador e presidente. Sem apoio, por conta de uma política econômica austera, não tinha a simpatia dos militares. Isolado, ele renunciou e o cargo ficou para o vice, João Goulart, este deposto pelo golpe de 1964.

- 23 de julho de 1921
100 anos da criação formal do Partido Comunista da China (PCC) no 1º Congresso Nacional. Desde 1º de outubro de 1949, quando Mao Tsé-tung promoveu a revolução comunista e chegou ao poder, o partido tem o controle total do país — passando pelo governo, a polícia e o Exército. Foi sob a direção do PCC que a China passou de um país pobre e rural a potência mundial. 

- 13 de agosto de 1961
60 anos do início da construção do Muro de Berlim. O muro foi construído pela República Democrática Alemã (Alemanha Oriental, de matriz socialista) durante a Guerra Fria e simbolizava a divisão do mundo em dois blocos.

- 18 de novembro de 2011
10 anos da criação da Comissão Nacional da Verdade. O órgão tem por finalidade apurar graves violações de direitos humanos ocorridas no Brasil durante os anos da ditadura Vargas e do regime militar de 1964, entre 18 de setembro de 1946 e 5 de outubro de 1988.

- 26 de dezembro de 1991
30 anos em que a União Soviética é oficialmente declarada extinta. URSS foi dissolvida, como resultado da declaração nº 142-? do Soviete Supremo da União Soviética. A declaração reconheceu a independência das antigas Repúblicas Soviéticas e criou a Comunidade de Estados Independentes (CEI).

COMO ARTICULAR DATAS HISTÓRICAS A HABILIDADES DA BNCC

Veja abaixo a quais habilidades previstas no documento algumas efemérides de 2021 se relacionam e acesse planos de aula para desenvolvê-las.


17 de janeiro de 1991: 30 anos do início da primeira Guerra do Golfo

Como trabalhar em História:

O assunto aparece em duas unidades temáticas do documento: “Totalitarismos e conflitos mundiais” e “Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946”, em que eventos históricos mundiais se articulam à trajetória do nosso país. Essencialmente, o aluno precisa compreender as razões e consequências da presença dos militares americanos no Iraque. Aproveite para explorar o uso de mapas, importantes para compreender os países no contexto da organização do espaço geográfico.

Planos de Aula NOVA ESCOLA relacionados ao assunto:

- Plano de Aula - 9º ano - O papel da ONU na mediação de conflitos

Habilidades da BNCC de História relacionadas:

9º ano

EF09HI15 - Discutir as motivações que levaram à criação da Organização das Nações Unidas (ONU) no contexto do pós-Guerra e os propósitos dessa organização.

EF09HI24 - Analisar as transformações políticas, econômicas, sociais e culturais de 1989 aos dias atuais, identificando questões prioritárias para a promoção da cidadania e dos valores democráticos.


31 de janeiro de 1951: 70 anos que Getúlio Vargas assume seu segundo mandato como o 17º Presidente do Brasil 

Como trabalhar em História:

No 9º ano, duas unidades temáticas da BNCC abordam o tema: “O nascimento da República no Brasil e os processos históricos até a metade do século XX” e “Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946”. Além de falar da eleição em si, é interessante aproveitar a data para explorar os diversos aspectos relacionados à chamada Era Vargas, especialmente o trabalhismo.

Planos de NOVA ESCOLA relacionados ao assunto:

- Plano de Aula - 9º ano - Trabalhismo como força motriz na Era Vargas
- Plano de Aula - 9º ano - O período varguista e suas contradições: avanços e retrocessos
- Plano de Aula - 9º ano - O suicídio de Vargas
- Plano de Aula - 9º ano - Vargas na redemocratização

Habilidades da BNCC de História relacionadas:

9º ano

EF09HI02 - Caracterizar e compreender os ciclos da história republicana, identificando particularidades da história local e regional até 1954.

EF09HI06 - Identificar e discutir o papel do trabalhismo como força política, social e cultural no Brasil, em diferentes escalas (nacional, regional, cidade, comunidade).

EF09HI17 - Identificar e analisar processos sociais, econômicos, culturais e políticos do Brasil a partir de 1946.

EF09HI18 - Descrever e analisar as relações entre as transformações urbanas e seus impactos na cultura brasileira entre 1946 e 1964 e na produção das desigualdades regionais e sociais.


23 de julho de 1921: 100 anos da criação formal do Partido Comunista da China (PCC) no 1º Congresso Nacional

Como trabalhar em História:

A Revolução Chinesa aparece na unidade temática “Totalitarismos e conflitos mundiais” como um desdobramento da Revolução Russa, de modo que a articulação desses dois eventos históricos é uma habilidade que os alunos devem adquirir, segundo o documento. Outra abordagem possível é tratar dos acontecimentos dentro do panorama da Guerra Fria.

Outra efeméride semelhante - e mais próxima do universo de referências brasileiro - é o centenário da fundação do Partido Comunista Português. A organização opôs-se ao regime totalitário encabeçado por Antônio Salazar (1889-1970), em Portugal, bem como ao fascismo e ao nazismo.

Planos de NOVA ESCOLA relacionados ao assunto:

- Plano de Aula - 9º ano - A Revolução Chinesa
- Plano de Aula - 9º ano - Os “socialismos”
- Plano de Aula - 9º ano - A Revolução Russa e o conceito de revolução
- Sequência de 2 Planos de Aula - 9º ano - Nazismo e Fascismo

Habilidade da BNCC de História relacionadas:

9º ano

EF09HI11 - Identificar as especificidades e os desdobramentos mundiais da Revolução Russa e seu significado histórico.

EF09HI28 - Identificar e analisar aspectos da Guerra Fria, seus principais conflitos e as tensões geopolíticas no interior dos blocos liderados por soviéticos e estadunidenses.


14 de novembro de 1921: 100 anos da morte da Princesa Isabel

Como trabalhar em História:

Como parte da unidade temática “O nascimento da República no Brasil e os processos históricos até a metade do século XX”, é possível aproveitar a biografia da monarca para abordar a ideia de que, apesar da Abolição da Escravatura, não houve preocupação com a integração e inserção da comunidade negra na sociedade brasileira da época. Isso os colocou em uma situação de liberdade marginalizada, sem moradia, sem trabalho, excluídos de condições dignas de vida.

Planos de NOVA ESCOLA sobre o assunto:

- Plano de Aula: Uma Lei Áurea? Os significados da Abolição da Escravidão
- Plano de Aula: A comunidade negra após a Abolição da Escravidão
- Plano de Aula: A crise do Império brasileiro

Habilidade da BNCC de História relacionadas:

9º ano

EF09HI03 - Identificar os mecanismos de inserção dos negros na sociedade brasileira pós-Abolição e avaliar os seus resultados.


Ilustrações: Veridiana Scarpelli/NOVA ESCOLA

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

1 mês de Nova Escola Box gratuito!

No mês de outubro, o 1º mês do Nova Escola Box é grátis! Não perca ao oportunidade de acessar conteúdos teóricos e práticos exclusivos.

Comece com 1 mês grátis

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!