PARA USAR COM OS ALUNOS

Atividade: Apresentação de seminário sobre a covid-19

Na proposta, os alunos circulam por estações, refletem e debatem sobre os protocolos contra a doença e terminam apresentando suas descobertas para a comunidade escolar

Ilustração de aluna apresentando um cartaz em seminário escolar.
Ilustração: Julia Coppa/NOVA ESCOLA

Que tal planejar um seminário para trabalhar a argumentação oral da classe? A ideia é orientar os alunos a pesquisarem sobre as medidas de proteção contra a covid-19 e comunicá-las por meio de seminários para diferentes grupos da comunidade escolar. Confira a sugestão, em formato passo a passo, de Daniela Pistori, professora da EMEB Pedro Bordignon Neto - Unidade 2, em Orlândia (SP) e integrante do time de autores de NOVA ESCOLA.

divisória de atividade

ATIVIDADE: UM SEMINÁRIO SOBRE A COVID-19

Como planejar a realização de uma apresentação oral sobre protocolos de saúde contra a doença e ajudar a turma a embasar bem o discurso


Indicado para: Turmas de 5º ano

Materiais: Textos sobre medidas de proteção contra a covid-19 de fontes confiáveis e em diferentes formatos (tais como textos jornalísticos, textos argumentativos, curiosidades, artigos científicos, podcasts, infográficos etc.). Aplicativos ou programas para apresentações (como o Google Slides). Celular para filmar os seminários. 

Na BNCC: EF35LP20 - Expor trabalhos ou pesquisas escolares em sala de aula com apoio de recursos multissemióticos (imagens, diagrama, tabelas etc.), orientando-se por roteiro escrito, planejando o tempo de fala e adequando a linguagem à situação comunicativa.


PASSO A PASSO

1. Pesquisando o tema. Separe materiais em diferentes suportes (como internet, jornais, revistas, cartazes e panfletos), provenientes de fontes confiáveis e multimodais (como textos jornalísticos, textos argumentativos, curiosidades, artigos científicos, podcasts, infográficos) sobre medidas de proteção contra o novo coronavírus: uso de máscaras, distanciamento social, higienização frequente das mãos, lavagem dos alimentos e outras formas de se cumprimentar para evitar apertos de mão, abraços e beijos. Este material será disponibilizado aos alunos na aula presencial ou remota. 

PONTO DE ATENÇÃO: Lembre-se de selecionar materiais com linguagem acessível para crianças do 5º ano.

2. O que os alunos sabem sobre os protocolos? Converse com a turma sobre os protocolos de saúde contra a covid-19. O que os alunos sabem sobre isso? Têm dúvidas e curiosidades a respeito? Apenas ouça-os. Somente mais adiante, após o trabalho de estudo, você deve intervir, mediar e estimular aspectos reflexivos e argumentativos. Depois, convide os alunos a organizarem seminários sobre o tema e explique que vão se apresentar para públicos diferentes da comunidade escolar, como colegas do 4º ano, funcionários e familiares.

PONTO DE ATENÇÃO: Caso você insira conceitos nesta etapa inicial, vai tirar a oportunidade de construção de conhecimento pelos estudantes.

3. Organização dos grupos de pesquisa e estudo. Apresente o material selecionado sobre a covid-19 em estações de estudo (montadas na sala de aula ou disponível em ambientes virtuais, como o Google Drive) e organize os estudantes em grupos. Explique que todos os grupos devem visitar todas as estações, estudar o conteúdo dos materiais, conversar sobre eles, tomar notas e elaborar uma ou duas perguntas para serem feitas para os outros grupos numa grande roda de conversa logo mais. Uma Sugestão para organizar as estações é: - Estação 1: revistas e outros materiais próprios para o público infantil; - Estação 2: vídeos e podcasts e material impresso em jornais e revistas; - Estação 3: panfletos, cartazes e artigos científicos.

4. Estimule reflexões e argumentações dos alunos. A fim de estimular o desenvolvimento da argumentação oral, enquanto os alunos visitam as estações, circule pela sala e faça a mediação das interações, propondo que conversem sobre as informações de forma reflexiva e argumentativa - e não meramente opinativa, baseada em achismos. Oriente as crianças a falarem sobre os motivos que fazem determinada informação ser importante, usando respostas ancoradas em dados e evidências. Sobre cada item, provoque reflexões, a partir dos questionamentos abaixo. 

- Quais tipos de máscaras existem e quais as mais eficientes? 

- Qual o tempo de uso seguro e como manuseá-las? 

- Qual a distância ideal entre as pessoas em locais públicos?

- Como as bolhas sociais funcionam?

- Como agir em casa com familiares que saem para trabalhar todos os dias?

- É melhor lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel?

- Qual a maneira correta de lavar as mãos?

- Em quais situações é obrigatório lavá-las?

- Como lavar os alimentos? 

- O que se pode fazer com as embalagens e sacolinhas?

- Por que não devemos mais nos abraçar nem nos comprimentar dando as mãos?

5. Refletindo sobre os desrespeitos aos protocolos. Depois, lance a todos os grupos o seguinte questionamento: “As pessoas podem escolher não respeitar os protocolos? Existem consequências para cada um, para os familiares e para a sociedade se elas não respeitarem? Serão consequências positivas ou negativas?” É essa a reflexão principal que vai dar o tom de discurso argumentativo da apresentação final dos alunos. Peça também que cada grupo elabore perguntas durante o passeio pelas estações para serem lançadas para os colegas de classe no momento de conclusão do estudo. Durante a elaboração, desafie os grupos a pensarem em questões provocativas, que façam os colegas apresentarem respostas bem fundamentadas e não simplesmente a informação correta. Esses são cuidados essenciais para o momento de estudo ser mais do que uma coleta de dados.

6. Conclusão do momento de estudo. Abra uma roda de conversa coletiva com todos os grupos e proponha que usem as questões elaboradas para apresentar o que aprenderam. Empenhe-se em reforçar que as respostas precisam ir além de "sim" e "não" e que precisam estar ancoradas em evidências e fontes confiáveis, como pesquisas científicas. Vale perguntar se os alunos sabem o que é um discurso argumentativo, ouvir e estimular que digam o que pensam e apresentem uma definição. Por fim, esclareça que todos devem organizar as falas para apresentar no seminário reforçando a característica de discurso argumentativo.

7. Organizando a apresentação do seminário. Reúna os grupos e defina juntamente com os alunos para qual público cada um vai apresentar o seminário. Explique que, por conta da necessidade do distanciamento social, o seminário será gravado e disponibilizado via internet para as pessoas. Com sua ajuda, as crianças devem pensar nos recursos que vão utilizar (como slides ou cartazes), no tempo para cada grupo se apresentar, como vão apresentar visualmente os protocolos de saúde (textos curtos, ilustrações e fotos, por exemplo) e fazer o roteiro da apresentação, pensando nos protocolos a serem apresentados, nos argumentos sobre a importância de cada um deles e em quem vai apresentá-los. Para organizar o roteiro de apresentação, sugira que os grupos dividam o seminário em três partes: introdução do tema, apresentação dos protocolos e argumentações e, finalmente, a conclusão.

8. Ensaio para o seminário. Ajude as crianças com dicas para adequarem a linguagem de acordo com o público, ajustar o tom de voz e outros pontos fundamentais que garantam a qualidade de apresentações orais. É nesse momento também que elas devem se preparar para afinar os argumentos apresentados sobre cada um dos protocolos de saúde contra o coronavírus e antecipar possíveis questionamentos do público sobre a necessidade de adotá-los para conter a pandemia.

9. Apresentação do seminário. Use um aparelho celular para filmar os seminários. Caso a atividade ainda esteja sendo realizada no contexto remoto, peça que a família ajude os alunos a registrarem a apresentação. Nesse caso, cada aluno do grupo pode ficar responsável pela exposição de uma das três partes, e você pode ajudá-los a editar como um vídeo final. O YouTube, por exemplo, dispõe de um editor de vídeos embutido, o que pode facilitar para quem está começando, já que dispensa o uso de um programa de edição à parte.

10. Avaliação. Dispare o vídeo para os públicos escolhidos e envie também um questionário simples, pedindo que as pessoas avaliem o desempenho das crianças principalmente em relação à argumentação. Você também deve assistir aos vídeos para tomar nota dos pontos que ainda necessitam ser mais bem desenvolvidos pela turma e dos que foram bem-sucedidos. Por fim, reúna a turma, presencialmente ou em uma plataforma síncrona, para que os alunos assistam aos vídeos e avaliem como cada grupo se saiu.

divisória fechamento

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90