PARA USAR COM AS ALUNAS E ALUNOS

Elas também caçavam! Uma atividade sobre o papel das mulheres nas sociedades nômades e sedentárias

Na proposta, os estudantes são convidados a refletir e desconstruir os estereótipos de gênero geralmente associados aos primeiros povoamentos da humanidade

Ilustração de caçadora nômade com uma lança na mão atrás de um bisão.
Ilustração: Ana Carolina Oda/NOVA ESCOLA

Um estudo publicado recentemente pela revista científica Science Advances revela a descoberta de restos mortais de uma mulher que viveu 9 mil anos atrás no atual Peru, berço da civilização inca. Essa mulher foi enterrada na região dos Andes com vários equipamentos de caça, como pontas de lança feitas de pedra. 

Até então a ideia dominante era a de que os homens ocupavam a posição de caçadores nas primeiras sociedades nômades, enquanto as mulheres eram encarregadas da coleta de frutos e alimentos, da cozinha e do cuidado das crianças. 

A proposta desta sugestão usa como referência o plano de aula de NOVA ESCOLA Nômade ou Sedentário, elaborado pela professora Magda Pereira dos Santos, e adaptado aqui pela pedagoga Maria Teresa Torres Pimenta. 

A ideia é refletir sobre os papéis das mulheres no nomadismo, e relativizar, em diálogo com as crianças, as funções exercidas por homens e mulheres. Vai ter caçadora, sim, senhor!

divisória de atividade

ATIVIDADE: TEM CAÇADORA, SIM, SENHOR!

Apresente descobertas recentes sobre os papéis da mulher nas sociedades nômades para aprofundar o conhecimento da turma de 5º ano sobre a formação das culturas e dos povos


Indicado para: turmas do 5º ano

Materiais: Texto Mulheres também caçavam na América pré-histórica, sugere estudo, da revista Superinteressante; Acesso à internet e plataformas de aula on-line (caso a atividade seja aplicada no contexto remoto). Plano de aula Nômade ou Sedentário

Na BNCC: EF05HI01 - Identificar os processos de formação das culturas e dos povos, relacionando com o espaço geográfico ocupado.


PASSO A PASSO

1. Pesquise o assunto e prepare-se com antecedência. Antes da aula, é interessante estudar e se aprofundar no tema. Ao final da sugestão de atividade, há uma lista de livros e artigos para consulta. Assim, você terá mais segurança e poderá ajudar os alunos a avançarem na aprendizagem. Além das questões pedagógicas, fique de olho na logística e no preparo necessário para oferecer a aula on-line ou adaptá-la ao ensino presencial. No primeiro caso, é preciso enviar o convite aos alunos, definir as ferramentas que serão utilizadas e fazer combinados para a aula a distância funcionar bem. 

2. Reúna as alunas e alunos. Depois de acolher as turmas, em uma plataforma online e ou em sala de aula, abra uma conversa sobre como é possível perceber a presença da mulher nos primeiros grupos humanos nômades: é possível que a conversa gire em torno de que as mulheres eram responsáveis pela coleta dos alimentos e dos cuidados com as crianças, por exemplo. Leve para a roda de conversa a matéria publicada na revista Superinteressante - Mulheres também caçavam na América pré-histórica, sugere estudo - sobre a descoberta dos restos mortais de uma mulher que viveu há 9 mil anos na região onde hoje é o Peru, e que foi enterrada com vários equipamentos de caça, como pontas de lança feitas de pedra.

3. Mostre pinturas rupestres. Mostre a imagem da matéria da reportagem e questione se o que está sendo representado pode ser verdade. Mostre também as imagens de pinturas rupestres a seguir, sobre um dia de caça, e questione se é possível identificar se são homens ou mulheres.

Pintura rupestre no parque nacional Tassili n'Ajjer, no deserto do Sahara, na Argélia
Pintura rupestre no Parque Nacional Tassili n'Ajjer, no deserto do Saara, Argélia, África. Foto: Gruban

Pintura rupestre no sítio arqueológico Twyfelfontein, na Namíbia.
Pintura rupestre no sítio arqueológico Twyfelfontein, Namíbia, África. Foto: Thomas Schoch.

PONTO DE ATENÇÃO: Caso os estudantes não descrevam de modo espontâneo os detalhes das pinturas (armas, posição corporal), aponte e comente alguns deles para ajudar na compreensão. Deixe espaço aberto para o diálogo, caso apareçam dúvidas.

4. Apresente um trecho de fonte histórica escrita. Fale agora sobre a questão das mulheres nos grupos humanos sedentários e apresente aos alunos o trecho a seguir deste texto. Deixe espaço aberto para diálogo e troca de impressões sobre o assunto.

“[...] é verdade que, em uma pequena minoria de casos, as mulheres caçam o mesmo tipo de caça que os homens, às vezes ao lado destes. Entre os povos da Namíbia, as mulheres ajudam os homens a rastrearem a caça. As mulheres do povo martu da Austrália também caçam principalmente pequenos animais como lagartos para alimentar seus filhos [...].  

5. Mãos na massa. Proponha aos estudantes que utilizem seus materiais escolares (caderno, canetas, lápis, borracha) e as informações obtidas até aqui para montarem um Mapa Conceitual (saiba como fazer aqui), proposto no plano de aula Nômade ou Sedentário, levando em consideração as possíveis funções das mulheres em cada momento da história da humanidade: nos primeiros grupos nômades e nos grupos sedentários (nesse caso, é possível tratar tanto do início da sedentarização como dos dias atuais). 

CONTEXTO REMOTO: Se estiver utilizando plataformas que permitem a criação de grupos dentro da mesma chamada, como o recurso Breakout Rooms, do Zoom, você pode dividi-los em grupos de discussão e visitar cada um enquanto eles produzem a atividade - a intenção é transpor para o on-line a organização e o acompanhamento do professor em cada minigrupo.

6. Discussão sobre os mapas concentuais. Sugira aos alunos ou aos grupos para apresentarem seus mapas conceituais à turma, permitindo que a tarefa seja compartilhada com todos.

PONTO DE ATENÇÃO: Deixe a etapa da apresentação individual ou coletiva aberta somente aos estudantes que se sentirem à vontade; muitos ficam envergonhados em frente à câmera ou à turma. Caso nenhum deles se proponha, faça comentários sobre se houve mudanças com relação aos trabalhos exercidos pelas mulheres e a importância destes para o desenvolvimento das sociedades. Deixe espaço aberto para o diálogo, caso apareçam dúvidas.

7. Encerrando a aula. Aproveite o término da aula para esclarecer como as descobertas ao longo dos estudos feitos por paleontólogos e arqueólogos nos ajudam a desconstruir nossa visão sobre os papéis atribuídos a mulheres e homens na história. Proponha como um desdobramento da aula que os estudantes dividam o assunto discutido com os demais moradores da casa. A ideia é de que a partilha de informações abra espaço para avaliar a importância de cada pessoa (homem e mulher, criança, jovem, adulto, idoso) para a evolução e manutenção das relações de uma comunidade e sociedade.


MATERIAIS COMPLEMENTARES

Caso tenha mais tempo além de uma aula, você pode utilizar filmes que traduzem a importância da mulher nas sociedades nômades e sedentárias, como Mulan, Malala e Moana - Um mar de aventuras. Além disso, é interessante aprofundar-se ainda mais no tema, tanto para se apropriar do conteúdo ao aplicar essa sugestão de atividade quanto para inspirar novas propostas sobre o papel das mulheres nas primeiras sociedades humanas. Confira abaixo algumas sugestões:  

O berço das amazonas 

O cotidiano da mulher na Pré-História

Mulheres ao longo da História (1): Pré-História

As origens das civilizações e do patriarcado

Papel da mulher é revisto na História do Brasil

divisória de fechamento

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90