PARA SUA FORMAÇÃO

Alfabetização na pandemia: o que ler e estudar?

Selecionamos livros de referência que merecem ser revisitados neste contexto de pandemia, além de textos sobre os desafios de apoiar o desenvolvimento da leitura e escrita a distância

Ilustração abstrata de professora voando ao redor de letras coloridas.
Ilustração: Yara Santos/NOVA ESCOLA

Inegavelmente, a pandemia teve um impacto profundo no aprendizado. A impossibilidade de professores e alunos estarem juntos é particularmente complexa quando o tema é alfabetização. Especialmente porque o processo de apropriação da leitura e da escrita depende fundamentalmente da interação entre alunos e professores. 

Por isso, o professor deve procurar se capacitar não apenas para compreender quais são os pilares da alfabetização, como também para compreender como adaptá-la enquanto não é possível retomar as aulas presenciais no modelo a que estamos acostumados. 

Com o auxílio de Janaína Barros, coordenadora pedagógica da secretaria municipal de Seabra (BA), selecionamos conteúdos para ajudar os professores com os desafios da alfabetização durante a pandemia. 

divisória

LIVROS DE REFERÊNCIA


Narrar por escrito do ponto de vista de um personagem

Emilia Ferreiro e Ana Siro. Ed. Ática, 168 págs.

Escrito por duas pesquisadoras argentinas, o livro aborda estratégias narrativas como ferramentas de reflexão a respeito da linguagem. O livro, explica Janaína Barros, "mostra muito bem qual é o lugar da intervenção, das questões ortográficas, diferencia questões ortográficas de não-ortográficas e fala muito sobre o lugar de narrador" (saiba mais aqui)


Psicogênese da língua escrita

Emilia Ferreiro e Ana Teberosky. Ed. Penso, 300 págs.

Juliana recomenda uma atenção com o capítulo 5 deste que é o livro-chave para entender a contribuição de Emilia Ferreiro para a alfabetização, que foca na importância de se observar de perto a escrita dos alunos e entender as relações entre as vogais e as semivogais. "Precisamos muito voltar a esse livro neste momento”, diz a coordenadora pedagógica.

divisória

TEXTOS SOBRE O ATUAL CONTEXTO DA ALFABETIZAÇÃO


"Alfabetização e parceria com a família: como fazer em tempos de pandemia?"

O artigo de Mara Mansani publicado em NOVA ESCOLA elenca estratégias para envolver as famílias no processo de alfabetização. A ideia não é substituir o professor, mas incentivar a participação de pais, mães e responsáveis nessa missão. Entre as ideias destacadas por Mansani estão leituras diárias com as crianças, muito diálogo e pesquisas conjuntas. Segundo a autora, é possível estabelecer essa parceria criando "um diálogo franco e aberto com os pais e responsáveis pelas crianças, deixando claro os papéis de cada um, orientando-os no desenvolvimento de cada atividade, na continuidade dos estudos agora no contexto familiar, tendo paciência, respeito e muita boa vontade.


"Pandemia atinge alfabetização; especialistas alertam para novo modelo"

A matéria do jornal Correio Braziliense consulta especialistas em Educação para fazer um diagnóstico dos impactos da pandemia na alfabetização. Um dos problemas mais urgentes é criar estratégias de inclusão para alunos socialmente vulneráveis e com baixo acesso a tecnologias. Além disso, professores e gestores precisam se esforçar para compreender o que os alunos foram capazes de aprender durante o período de incertezas que vivemos.

divisória

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Continue lendo conteúdos exclusivos com acesso ilimitado

Assine o Nova Escola Box e veja sugestões de atividades para aulas remotas e presenciais.

Apenas R$15,90 por mês

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!