Para aprender sobre a prática

Ajude seus alunos a criar em grupo na aula de Arte

Como conduzir o trabalho para que todos se engajem na produção artística, mesmo remotamente

Por Wellington Soares

Obras audiovisuais ajudam os estudantes a cooperar e atuar em grupo. Ilustração: Laila Arêde/Nova Escola

No cinema, é praticamente impossível que uma única pessoa dê conta de todas as funções necessárias para tornar um filme possível. “No audiovisual, todo mundo é autor: roteirista, diretor de produção, diretor de arte, cada um no seu departamento, mas com o mesmo peso”, destaca Juliana Ruschel, educadora, artista e formadora da Comunidade Educativa CEDAC.

Por isso, a criação de obras audiovisuais é uma oportunidade para discutir como os estudantes podem trabalhar em grupos nas aulas de Artes. 

Ainda que realizados remotamente, a divisão de tarefas e o compartilhamento das impressões são atividades importantes. Leia, abaixo, cinco dicas para conduzir esse trabalho, produzidas com base nas orientações de Marisa Szpigel, Juliana Ruschel, Valéria Pimentel e do livro Planejando o Trabalho em Grupo, de Elizabeth Cohen e Rachel Lotan. 

1. Respeite os interesses dos estudantes. O segredo da participação está no interesse. Não adianta dar sermão e obrigar que todos sejam ativos no trabalho: é preciso que o aluno tenha entusiasmo pelo que está sendo realizado. É desejável que o professor conheça as habilidades de cada aluno para que, na  divisão de tarefas do grupo, a atividade conecte os interesses e impulsione o trabalho coletivo.

2. 
Invista nos potenciais e na experimentação. Permita que os grupos escolham a técnica de animação – desenho, modelagem, uso de objetos etc. Mesmo com a divisão de tarefas, encoraje a troca de impressões de todos em cada etapa do trabalho. É possível que todos palpitem no roteiro ou ajudem a criar o cenário, por exemplo. 

3. 
Dê destaque a todas as tarefas. Ajude a turma a reconhecer a importância de todas as funções na elaboração do filme. Apresente obras que sirvam de referência para pensar, por exemplo, na contribuição do cenário no desenvolvimento de um audiovisual, ou outras que destaquem o papel da música. 

4. 
Apresente desafios. Intervenha para garantir que haja desafios na execução do projeto. Se o grupo optar por um cenário muito simples, estimule-os a pensar em uma opção mais complexa, por exemplo. Ou se fizerem um roteiro com muito texto, encoraje-os a pensar em como utilizar mais imagens para expressar o que querem. 

5. 
Avalie e estimule a autoavaliação. Uma maneira interessante de garantir o trabalho é propor que os próprios alunos possam acompanhar o seu envolvimento. Isso pode ser feito por meio de uma autoavaliação, por exemplo, aplicada esporadicamente. Os alunos podem preencher formulário virtual categorizando sua participação no trabalho e, depois, todo o grupo apresenta sua avaliação e discute. No final, firmam-se compromissos para garantir que todos possam participar: quem monopolizou o trabalho pode prometer dar mais espaço para os colegas, e aqueles que não contribuíram pouco podem garantir maior participação nas etapas seguintes.

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Quer ler esse conteúdo? Assine o Nova Escola Box

O Nova Escola Box é um produto digital que auxilia o educador a preparar a sua aula com dicas práticas, materiais de apoio para a sala de aula e textos de formação para os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Toda semana, o assinante recebe uma caixa digital de conteúdo nova e surpreendente.

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!

Leia os conteúdos do Nova Escola Box enquanto estão abertos e aproveite a oportunidade para assinar

ASSINE POR R$19,90/mês
Continue lendo sem assinar

É assinante Nova Escola Box?
Faça login aqui!

Ilustração de um computador e um celular