Para orientar as famílias

8 dicas para garantir organização e segurança na brincadeira

Além da diversão e do desenvolvimento corporal, as famílias precisam pensar em outros aspectos que farão o tempo render mais e melhor

Por Ingrid Yurie

Com pouco tempo e objetos de uso cotidiano, dá para organizar boas atividades em casa. Ilustração: Pedro Hamdan/NOVA ESCOLA

Dificuldade para dormir, alterações de humor e comportamento, e muita agitação ou quietude podem ser sinais de que a criança precisa movimentar o corpo. 

É hora de a família entrar em ação e propor uma atividade, que pode ter por base as indicações da escola, mas também as brincadeiras de infância dos adultos da casa. “É interessante que os pais tentem adaptar, criar, imaginar, a partir de um jogo ou brincadeira, e que façam uma proposta para a criança”, diz Ademir de Marco, psicólogo e professor de Educação Física da Unicamp. O especialista recomenda que os adultos observem se a atividade não é tão difícil que a criança se sinta incapaz de realizá-la, e nem tão fácil que não a desafie a tentar e se superar. 

Para auxiliar os pais ou responsáveis a organizar esses bons momentos, o especialista dá oito dicas que servem de referência para qualquer atividade:

1. Cheque se o espaço é seguro, plano, livre de quinas e objetos pontiagudos ou que podem quebrar, e se há risco de queda.

2. Aproveite materiais de uso cotidiano, como a cama, o sofá e as cadeiras, e os objetos e embalagens que podem estimular a imaginação das crianças.

3. Use o tempo das atividades domésticas para movimentar os pequenos. Eles podem ajudar a cuidar das plantas, limpar a casa, arrumar a cama e cozinhar. Sempre de um jeito lúdico e divertido, focado no movimento e na interação, e não na execução da tarefa em si.

4. Envolva as crianças na sua própria rotina de atividades físicas e descubra maneiras de como seus corpos podem interagir nos movimentos.

5. As atividades não precisam durar muito tempo. Se puderem ser mais curtas, mas  ocorrer mais vezes ao dia, pode ser mais interessante.

6. Crie rotinas e combinados. Deixar esses momentos marcados auxilia as crianças a organizarem melhor a sua ansiedade, e dá segurança para que elas esperem melhor pelo momento adequado para extravasar a energia.

7. Mas também esteja atento para quando pode ser mais produtivo quebrar essa rotina. As crianças também estão suscetíveis a flutuações de humor e suas necessidades precisam ser observadas.

8. E aproveite para se divertir! As crianças sentem quando há prazer envolvido na interação e conseguem se conectar e realizar as atividades com mais significado.



Diante da pandemia do coronavírus, este conteúdo está aberto para todos os nossos leitores. Outros temas do Nova Escola Box são exclusivos para assinantes, caso queira ler mais e ainda não tenha uma assinatura, clique no botão abaixo e conheça nossos planos :)

Quero Assinar!

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Quer ler esse conteúdo? Assine o Nova Escola Box

O Nova Escola Box é um produto digital que auxilia o educador a preparar a sua aula com dicas práticas, materiais de apoio para a sala de aula e textos de formação para os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Toda semana, o assinante recebe uma caixa digital de conteúdo nova e surpreendente.

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!

Leia os conteúdos do Nova Escola Box enquanto estão abertos e aproveite a oportunidade para assinar

ASSINE POR R$19,90/mês
Continue lendo sem assinar

É assinante Nova Escola Box?
Faça login aqui!

Ilustração de um computador e um celular