PARA USAR COM AS CRIANÇAS

Atividade em casa 1: Um jogo de baralho para conhecer os números

Uma sugestão para envolver as famílias em uma partida de cartas, um jogo simples que estimula as crianças a contar e a perceber o antes e o depois em uma sequência de 1 a 9

É possível jogar com um baralho convencional ou fabricar as próprias cartas. Ilustração: Nathalia Takeyama/NOVA ESCOLA

Do jogo de buraco a uma simples brincadeira em que ganha quem possuir a maior carta, o baralho traz muitas possibilidades para aprender em qualquer idade, graças à versatilidade que faz dele um passatempo e, ao mesmo tempo, um ponto de contato das crianças pequenas com os números. Além disso, o baralho costuma ser um material acessível, que muitas famílias guardam na gaveta de casa. 

Diante da importância de se desenvolver o letramento matemático nessa faixa etária, adaptamos para uso remoto o Plano de Atividade Batalha: Um jogo de baralho, da professora Lisa Lea Barki Minkovicius, integrante do Time de Autores NOVA ESCOLA. O legal é que o passo a passo inclui também uma etapa para fabricar o próprio baralho, caso a família não tenha um. Vamos lá? 



Atividade: Batalha, um jogo de baralho para conhecer os números

Oriente as crianças e suas famílias a criarem ou usarem cartas para se familiarizarem com os algarismos do sistema decimal


Indicado para: Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Materiais: Papel-cartão, lápis de cor ou tinta de aquarela (para fabricar o próprio baralho) ou um baralho com 4 jogos de Ás a 9, ou 36 cartas; Reta numérica; acesso à internet, WhatsApp e jogo online.

Na BNCC: EI03ET04, EI03ET07 e EI03ET08


1. Criando ou usando um baralho de casa: Comece explicando às famílias que quer desenvolver uma atividade com um baralho, pensando na familiarização das crianças com os algarismos de 1 a 9. Caso as famílias possuam um conjunto de 52 cartas em casa, peça para que elas retirem todas as cartas 10, os valetes, as damas e os reis, deixando apenas as que vão do Às (considerado aqui como o número 1) ao 9. Caso as famílias não possuam um baralho em casa, sem problemas: é uma boa oportunidade para estimular as crianças a desenvolverem sua criatividade. Recomende o uso de papel-cartão ou outro material semelhante para confeccionar as 36 cartas, com 4 jogos de 1 a 9. Além de numerá-las com canetinhas ou tinta, as crianças podem recortar e colar imagens que gostem, como de bichos, por exemplo. Um dos pontos positivos de se criar o baralho é a chance de permitir que as crianças escrevam elas próprias os algarismos, estimulando a familiarização com o sistema decimal.

2. Explique as regras do jogo: As regras do jogo Batalha são bastante simples: cada jogador recebe 9 cartas embaralhadas, todas viradas para baixo. A cada rodada, cada um dos jogadores (que podem ser de dois a quatro) mostra a primeira carta da pilha. Quem tiver a maior, ganha as cartas viradas por todos os outros jogadores naquela rodada, colocando-as debaixo de seu montinho. Caso dois jogadores mostrem duas cartas de mesmo valor e esses valores sejam os mais altos, elas ficam reservadas. Quem ganhar a rodada seguinte, acumula tanto as cartas que ficaram reservadas como as dos oponentes. Ao final, vence quem tiver mais cartas.

3. Estimule as famílias a jogar: Peça que os familiares se mobilizem para jogar uma partida de Batalha com as crianças. Enquanto o jogo transcorre, recomende que elas se atentem tanto ao domínio quanto à sequência de números. Lisa sugere como alternativa o uso de uma régua para que elas possam consultar a sequência de 1 a 9 caso fiquem em dúvida sobre qual carta é maior ou menor. “É complicado para alguns saberem que o 2 vem depois do 1. O interessante dessa atividade é justamente permitir à criança compreender com cada vez mais naturalidade essa sequência”, explica a professora.

4. Peça registros e comentários das famílias sobre a partida: Neste momento de distanciamento social, fotos e vídeos das partidas de Batalha são muito úteis para os professores acompanharem a compreensão da turma sobre os números. Além disso, é interessante pedir aos familiares que relatem como a criança entendeu as regras, se soube diferenciar qual a carta maior ou menor, se precisou usar uma régua para identificar quem venceu uma rodada e qual foi a estratégia de contagem utilizada. Por exemplo: uma criança pode apenas comparar a grossura de um montinho para saber quem ganhou, mas também pode contar as cartas uma a uma. 

5. Sugira um jogo online: Além dos jogos de baralho, há várias outras opções interessantes para familiarizar os pequenos com os números. No jogo “Eu sei contar”, da plataforma Escola Games, as crianças são convidadas a contar animais e objetos em até 10 unidades por rodada. Pode ser uma boa forma de reforçar o conhecimento proporcionado pelo jogo de baralho.



Esta sugestão de atividade foi adaptada do Plano de Atividade Batalha: um jogo de baralho, que integra a sequência Jogos para aprender números, com 5 planos de atividade criados por Lisa Lea Barki Minkovicius, professora-autora do Time de Autores NOVA ESCOLA, de São Paulo (SP). Para conferir a sequência na íntegra, clique aqui.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90