Para usar com os alunos

Atividade em casa 2: Brincando com a sonoridade das palavras em casa

Estimule o contato das crianças com as vogais por meio da brincadeira de palmas “Parara Parati”

As brincadeiras de palmas são um dos patrimônios da cultura infantil brasileira. Além de muito divertidas, elas podem ser uma ótima forma de as crianças investigarem a sonoridade das palavras enquanto brincam com os familiares nesta quarentena. 

Na atividade abaixo, adaptamos, com a consultoria de Ana Teresa Gavião, um dos planos de atividades da sequência Investigando palavras e sonoridades, da professora-autora Clarice Fernandes, que apresenta a brincadeiras de palmas “Parara Parati”. É uma boa forma de proporcionar às crianças a identificação da sonoridade das cinco vogais enquanto brincam com gestos e interagem com os outros.



ATIVIDADE: A SONORIDADE DAS PALAVRAS

Coloque adultos e crianças para aprenderem juntas alguma brincadeira de palmas


Indicado para: Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Materiais: acesso à internet e vídeos que demonstram as brincadeiras

Na BNCC: EI03EF02, EI03CG03 e EI03CG02


PASSO A PASSO

1. Pergunte às crianças e às famílias se conhecem alguma brincadeira de palmas: Comece explicando aos familiares que você pretende desenvolver uma atividade envolvendo uma brincadeira com música e gestos, como palmas. Pergunte se as crianças e seus responsáveis conhecem alguma brincadeira do tipo. Se a resposta for sim, estimule que eles formem um par com um adulto ou outra criança que mora na casa e mandem um vídeo por WhatsApp ou outro meio apresentando a canção e os gestos.

2. Mande um vídeo explicando “Parara Parati”: Pergunte aos pequenos e seus familiares se eles conhecem a brincadeira de palmas “Parara Parati” e envie o vídeo do Território do Brincar, no qual crianças apresentam a atividade a partir de 1 minuto e 27 segundos:

3. Investigue as crianças sobre a brincadeira: Após assistirem ao vídeo, peça que elas se atentem aos detalhes de “Parara Parati”. Pergunte se elas sabem dizer se há mudanças entre a primeira, a segunda e a terceira vez em que cantam a música no vídeo. Cada criança terá sua própria forma de perceber as informações. Algumas prestarão mais atenção nos gestos realizados, outras na canção e outras observarão detalhes, como a alteração sonora.

Peça às crianças, com a ajuda de seus familiares, para enviarem vídeos ou áudios explicando o que mais chamou a atenção delas na brincadeira. Escute atentamente e observe se alguma delas traz a percepção de que há mudança de sonoridade das palavras da canção. No vídeo do Território do Brincar, as crianças começam cantando “parara parati”, na segunda vez, “pororó poroti”, e, na terceira vez, “pururu puruti”. Caso nenhuma criança traga essa observação, responda no grupo de WhatsApp destacando algumas diferenças e convidando a criança a observá-las novamente no vídeo. Peça que as crianças assistam à brincadeira mais uma vez para despertar a curiosidade e a observação das diferenças e dos detalhes sonoros. 

4. Pergunte quais outros versos é possível construir para a brincadeira: Após convidar as crianças a investigarem as mudanças de sonoridade na canção, desafie-as a pensarem sobre outras formas de cantá-la. Peça que elas enviem, por áudio ou por vídeo, sugestões de como podem ser os outros versos da brincadeira (por exemplo, “pereré pereti” e “piriri piriti”). Acompanhe as investigações que as crianças farão para construir novos versos. Embora a brincadeira esteja mais relacionada à troca das vogais em cada palavra, acolha a criatividade das crianças, inclusive se elas trouxerem consoantes como alternativa. 

PONTO DE ATENÇÃO: É importante não interferir nem chamar a atenção direta das crianças quanto à alteração das vogais para a mudança da sonoridade na brincadeira. Converse com os familiares para que deem liberdade para as crianças buscarem suas próprias soluções.

5. Hora de brincar: Após receber as sugestões das crianças, descreva para elas as diferentes formas de cantar a canção a partir da troca das vogais. Convide-as a formarem um par com um dos familiares para criar ou imitar gestos da brincadeira e cantar a canção. Elas podem começar cantando apenas “parara parati” e depois evoluir para outras vogais, ou podem construir de forma criativa sua própria versão. Após algum tempo de prática, peça um vídeo da criança brincando com um familiar para compartilhar com a turma. Assistir aos outros colegas brincando é uma ótima forma de proporcionar interação com seus amigos.



Esta sugestão de atividade foi adaptada da sequência Investigando palavras e sonoridades, com 5 planos de atividade criados por Clarice Albertina Fernandes, professora-autora do Time de Autores de NOVA ESCOLA, de São Marcos (RS). Para conferir a sequência na íntegra, clique aqui.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90