Conteúdo Patrocinado por:

Para usar com as crianças

Consciência do corpo: crescendo com Beto e Ênio

Veja como ajudar as crianças a perceber as mudanças pelas quais estão passando

Ilustração: André Asahida/Sésamo

A maioria das crianças fica feliz quando percebe o próprio crescimento. É algo que costuma lhe causar orgulho: saber que sua cabeça já chega até o cotovelo da mamãe ou, ao esticar o braço, conseguir tocar o ombro do papai. É uma conquista não precisar mais do banquinho para alcançar a torneira da pia. Ao mesmo tempo, bate certa nostalgia ao não poder calçar mais o tênis preferido ou vestir aquela roupa que ela gostava tanto.

Aos poucos, a criança também se dá conta que consegue fazer mais coisas do que fazia antes, tem maior autonomia, chega mesmo a se comparar com colegas mais novos do que ela e percebe o quanto é mais velha e mais “sabida”.

“A criançada adora fazer a avaliação antropométrica, com medição de peso e altura, na sala dos educadores”, diz Lisandra Oliveira Santos, diretora da EMEB Profª Cleo Nogueira Barbosa, em Jundiaí (SP) - uma das escolas participantes do programa Vamos Brincar!, iniciativa da Sésamo, em parceria com o Instituto Avisa Lá e com o patrocínio da Fundação Femsa. “Elas fazem questão de conversar com as nutricionistas da Secretaria de Saúde, responsáveis por essa avaliação”.

Durante a quarentena, os professores podem sugerir às famílias que sigam medindo e pesando os filhos para mostrar o quanto eles estão se desenvolvendo. Veja como isto pode ser feito.

1. Diga aos pais e responsáveis para mostrarem à criança dois vídeos da Sésamo:

2. Depois de assistirem, eles podem provocar uma conversa com perguntas como: O que mais chamou a atenção nos vídeos? Vocês se lembram de alguma coisa que conseguem fazer hoje, mas que não conseguiam quando eram menores?  

3. Sugira que as famílias convidem as crianças a medir periodicamente a altura delas para acompanhar o crescimento. Podem ser utilizadas fita métrica ou marcações no batente da porta. Oriente os pais ou responsáveis a marcar um dia no calendário de cada mês para fazer essa medição, caso contrário, as crianças podem querer se medir com tanta frequência que vão acabar frustradas, achando que não saem do lugar. O mesmo pode ser feito em relação ao peso, se a família tiver uma balança em casa.

Há outras sugestões para que as crianças entendam o processo de crescimento:

1. Incentive as famílias a revisitar os álbuns de fotografias impressas – algo pouco comum hoje em dia, com tantas fotos digitais. Se a criança não tiver um, vale ver as fotos dos pais ainda crianças, e compreender que sim: todos nós crescemos e ficamos mais velhos. Ver a si mesma bebê, com 1 ou 2 anos, também lhe trará essa sensação.

2. Estimule os pais ou responsáveis a convidarem as crianças a plantar algo em casa: uma flor, uma erva aromática ou uma planta ornamental. Eles devem explicar que cada planta tem um tempo diferente para se desenvolver, algumas mais rápidas, outras mais lentamente. Mas o destino de todas é crescer, assim como as crianças.

Este conteúdo é uma produção especial para o patrocinador e não faz parte dos conteúdos jornalísticos de Nova Escola

Caixa abrindo

1 mês de Nova Escola Box gratuito!

No mês de outubro, o 1º mês do Nova Escola Box é grátis! Não perca ao oportunidade de acessar conteúdos teóricos e práticos exclusivos.

Comece com 1 mês grátis

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!