Para usar com as famílias

Atividade: desperte o interesse dos bebês com garrafas PET

O material, que costuma ser descartado como lixo, faz a alegria dos pequenos que estão começando agora a explorar o mundo

Maitê, de 1 ano e 9 meses, aperta a garrafa de refrigerante cheia de grãos de feijão. Foto: Marcela Alvim/NOVA ESCOLA

Inserir elementos naturais em uma garrafa PET é maneira simples de produzir um material de largo alcance especialmente rico, que reúne em si várias propriedades: faz som, tem cores, peso, movimento e temperatura.

“Os bebês costumam se interessar muito pelas garrafas sensoriais que fazem barulho. Eles expressam descoberta, querem nos mostrar e compartilhar”, conta Jéssica Ribeiro Carnevale, professora da Educação Infantil no Rio de Janeiro. A docente faz parte do Time de Autores de NOVA ESCOLA e costumava realizar essa atividade na escola antes da pandemia. Mas é perfeitamente possível recomendá-la aos pais.

Durante a brincadeira, a educadora sugere que os adultos não façam intervenções e deixem o bebê livre para explorar. É necessário, porém, atenção no momento de disponibilizar os materiais ainda fora da garrafa para os bebês interagirem. “Eles estão na fase oral, então exploram o mundo pela boca. Logo, é preciso cuidado nesse quesito”, diz.

Abaixo, você confere o passo a passo. As fotos que ilustram a atividade foram produzidas pela fotógrafa Marcela Alvim a pedido de NOVA ESCOLA. Em razão das normas de segurança sanitária ao longo da pandemia, Marcela realizou o ensaio em casa e em local aberto, com a filha Maitê Maia Alvim, de 1 ano e 9 meses. Vamos lá?

ATIVIDADE: EXPLORANDO SONS COM GARRAFAS PET

Como usar esses recipientes e elementos da natureza com os bebês


Indicado para: Bebês (zero a 1 ano e seis meses)

Material: Garrafa PET higienizada; elementos naturais diversos (folhas, gravetos, pedras, areia, água fria ou morna

Espaço: À escolha


PASSO A PASSO

(As instruções abaixo devem ser compartilhadas com os pais ou responsáveis. Você pode fazer isso por escrito, por áudio no WhatsApp ou de outra forma conveniente)

1. Selecione os materiais: Separe e lave uma garrafa PET transparente. Juntamente com o bebê, colete gravetos, pedras, areia e água fria ou morna.

2. Organize o espaço: Em bacias ou qualquer outro lugar acessível à visão e tato do bebê, disponibilize os materiais selecionados separadamente e de forma convidativa. Dê preferência a espaços amplos e sem outros brinquedos.

No corredor de casa, Maitê experimenta colocar e tirar a garrafa PET de dentro do balde com água. Foto: Marcela Alvim/NOVA ESCOLA

3. Mostre os materiais ao bebê: Coloque o pequeno próximo aos materiais e vá brincando e apresentando a ele os diferentes elementos. Observe por qual o bebê mais se interessa e permita que ele interaja e explore livremente o material.

4. Monte a garrafa: Quando ficar claro o interesse do pequeno por um dos materiais, abra a garrafa e insira o elemento escolhido dentro dela, pode ser pela tampa ou cortando a garrafa ao meio e selando-a com fita adesiva ou cola quente. Vá mostrando todo o processo para ele.

A favorita durante a brincadeira foi a menor das garrafas. Com os grãos de feijão, ela se transformou em um chocalho. Foto: Marcela Alvim/NOVA ESCOLA

5. Observe: Ofereça a garrafa sensorial ao pequeno e permita que brinque livremente com ela, explorando seus sons, conteúdo, cores e propriedades, além dos movimentos corporais durante o manuseio do objeto. Se possível, registre o momento com anotações, fotos ou vídeos.

Em outro momento, a menina brinca com os elementos da natureza, enfiando no recipiente folhas secas e um galho de árvore. Foto: Marcela Alvim/NOVA ESCOLA

6. Finalize: Quando o bebê perder o interesse pela garrafa ou se você precisar encerrar a atividade, diga isso à criança dez minutos antes. Depois, combine um local para guardar a garrafa.

7. Repita e varie: Sempre que possível, repita a atividade, porque a cada brincadeira o bebê faz novas descobertas. Nas vezes seguintes, varie os materiais apresentados e acrescente mais garrafas, de tamanhos diferentes, e com outros materiais de interesse do bebê dentro dela, e até mesmo a combinação de elementos diferentes em uma mesma garrafa. Assim, aos poucos, o bebê vai construindo uma pequena coleção de garrafas sensoriais para brincar.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90