PASSO A PASSO

Atividade: recebendo os bebês com menos colo e mais exploração ao ar livre

Nesta proposta, a professora Márcia Oliveira sugere valorizar o brincar livre na área externa como forma de minimizar a necessidade de contato físico

Por Maria Lígia Pagenotto

No espaço ekoa, as professoras precisaram adaptar-se para a acolhida e o carinho com os pequenos, ainda que com menos contato físico. Foto: Lana Pinho 

Na Educação Infantil, o brincar livre é de extrema importância. Entre as propostas oferecidas aos bebês que estão retornando às atividades presenciais, o espaço ekoa, em São Paulo, sugere estimular brincadeiras que partam de seus próprios interesses. O adulto deve observá-los, tentando intervir o mínimo possível.

A proposta do brincar livre já era uma realidade na escola antes da pandemia. No entanto, no atual contexto de volta ao presencial, a professora Márcia Oliveira, responsável pelos bebês no espaço ekoa, percebeu que as crianças têm se demorado mais na área externa, sem dispersão, explorando todo o ambiente. 

Vale lembrar que, para eles, nessa chegada, há muitas novidades. Além disso, há na escola outras crianças para dividirem algumas brincadeiras e brinquedos, o que nem sempre havia nos meses em que ficaram em casa. 

Em sua prática, Márcia ressalta como ponto positivo dessa readaptação ter percebido que existem novas estratégias, para além do colo e do toque físico, que podem ser exploradas com os bebês. 

Confira um passo a passo de como a professora recebeu os pequenos no retorno. Se a escola dispõe de uma área externa ampla, o ideal é que ela seja utilizada nesta acolhida. Além de serem ótimos para o desenvolvimento das crianças, os espaços ao ar livre oferecem menor risco de contaminação pelo coronavírus.


ATIVIDADE: ACOLHIDA NA ÁREA EXTERNA

Confira um passo a passo de como a professora Márcia Oliveira recebeu os bebês nas primeiras semanas de retorno

Indicado para: Bebês (zero a 1 ano e 6 meses)

Materiais: Almofadas e tecidos para os cantinhos, brinquedos e objetos de plástico e inox (por serem mais fáceis de higienizar) e alimentos para o piquenique. 

Na BNCC: EI01EO04 e EI01ET03 e EI01EF06


1. Prepare os espaços. Com antecedência, organize cantinhos para as crianças brincarem. Em dias não chuvosos, privilegie, se possível, a área externa para as brincadeiras. No caso de a escola ser menor, prepare uma sala específica para os bebês se movimentarem, sem se esquecer dos protocolos sanitários e de distanciamento. Seja na sala ou no quintal, prepare alguns cantinhos para as crianças ficarem, forrando o chão com almofadas ou tecidos, caso necessário.

PONTO DE ATENÇÃO: Lembre-se de deixar o espaço do brincar esteticamente convidativo e aconchegante, para a criança se sentir bem no local e queira ficar lá por longo tempo. “Se o lugar a agrada, dificilmente ela procura colo, pois se envolve com a brincadeira”, explica Márcia.

2. Receba os bebês e garanta a higienização. Na chegada do bebê à creche, após a despedida da família, sugira que a criança troque de sapato. A mochila deve ser higienizada, assim como qualquer outro objeto que tenha sido trazido de casa. Leve a criança para higienizar as mãos.

3. Leve-os aos cantinhos. Em seguida, conduza o bebês ao seu cantinho para as brincadeiras. Disponha nesse lugar brinquedos que não sejam tão tradicionais, para estimular a criatividade. Opte por objetos de plástico ou de inox, como bacias, que podem ser facilmente limpos. Deixe o bebê livre para brincar, interferindo apenas quando necessário. Mantenha-se próximo e transmita segurança, mas evite manter os bebês no colo.

PONTO DE ATENÇÃO: Os brinquedos e o cantinho devem estar prontos antes de as crianças chegarem. Importante variar o local e os tipos de brinquedos e de brincadeiras periodicamente, para que a criança experimente novas sensações. 

PONTO DE ATENÇÃO 2: Nessa fase, por questões de higiene e segurança, evite que a criança traga brinquedos de casa. Se isso não for possível, garanta que ela não troque esse objeto com outros pequenos. Antes de guardar os brinquedos não se esqueça de higienizá-los corretamente. 

4. Hora do lanche. Ao final do horário das brincadeiras, reserve um tempo para a alimentação, convidando as crianças a fazerem um piquenique, se possível, com uma toalhinha para cada um. Lembe-se de que antes de comer todos devem lavar bem as mãos.

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Quer ler esse conteúdo? Assine o Nova Escola Box

O Nova Escola Box é um produto digital que auxilia o educador a preparar a sua aula com dicas práticas, materiais de apoio para a sala de aula e textos de formação para os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Toda semana, o assinante recebe uma caixa digital de conteúdo nova e surpreendente.

Conheça os planos

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!