PASSO A PASSO

Acolhida: kits individuais para brincadeiras no primeiro dia das crianças na escola

Preparar com cuidado o material a ser oferecido, pensando nas necessidades e na segurança de cada um, foi a forma com que o espaço ekoa encontrou de proporcionar conforto às crianças

Por Maria Lígia Pagenotto

Ana Paula Yazbek utiliza brinquedos menos tradicionais e fáceis de ser higienizados nessa proposta de acolhida. Foto: Lana Pinho 

Em alguns dias, um tecido colorido no chão e, sobre ele, uma cestinha com gravetos de diferentes tamanhos amarrados com uma fita. Em outros dias, um amontoado de tampinhas coloridas, de diversos tamanhos, agrupadas em outra cesta. Assim, com kits criativos e diferenciados, individualizados, o espaço ekoa deu início às propostas no retorno às atividades presenciais após meses de quarentena. 

Os kits criados foram feitos com essa preocupação de transcender o momento. “A criança constrói o conhecimento explorando o mundo. Estamos dando essa possibilidade a ela, que manipule diversos materiais, mas sem a preocupação de que aprenda formas geométricas, por exemplo, ou cores.”

O objetivo com os kits é brincar. O que não é pouco, pois é a partir desse ato que a criança se apropria do mundo. Veja as propostas do ekoa para os primeiros dias de acolhimento das crianças. 

PROPOSTA: BRINCANDO COM KITS INDIVIDUAIS NO RETORNO

Neste passo a passo, confira a sugestão da educadora Ana Paula Yazbek, coordenadora pedagógica do espaço ekoa, para acolher as crianças nos primeiros dias

Indicado para: Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses) e crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Materiais: Elementos da natureza (galhos de árvore, folhas), tampinhas de plástico de cores e formatos variados e outros objetos do cotidiano para a criação dos kits; almofadas e tecidos para os “microcantos”. 

Na BNCC:  EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04 e EI03EO04


1. Prepare a acolhida. Organize com antecedência o espaço que as crianças ocuparão, com um olhar especial para o primeiro dia - Ana Paula Yazbek chama esses cantinhos de microcantos. Se possível, converse antes com as crianças, por vídeo, sobre como será a volta. Reforce os protocolos de higiene e pergunte o que elas gostariam de encontrar na chegada à escola. Procure atender a essas demandas.

2. Receba as crianças no primeiro dia. Na chegada à escola, capriche nos sorrisos (mesmo por trás das máscaras) e nos cumprimentos com cotovelos às famílias e às crianças. Troque os sapatos dos pequenos e higienize as mochilas, que devem idealmente permanecer sempre na escola. Caso a criança não queira, estabeleça um combinado para a higienização.

PONTO DE ATENÇÃO: Evite que a criança leve brinquedos de casa para a escola. Se não conseguir, tenha o cuidado de zelar pela limpeza e evite a partilha do objeto.

3. Leve-as aos “microcantos”. Crie “microcantos” aconchegantes para as crianças brincarem, especialmente se estiverem num espaço fechado. Quando possível, prefira a área externa. Forre o chão com um tecido ou almofada. 

4. Ofereça os kits aos pequenos.
No ekoa, foram criados kits com elementos da natureza (galhos de árvore, folhas), alguns com tampinhas de plástico de cores e formatos variados, além de outros materiais do cotidiano, como latas e embalagens. A escola também fez massinhas de modelar caseiras, usadas individualmente. 

PONTO DE ATENÇÃO: É importante, destaca Ana Paula, que o kits estejam organizado por categorias, formas ou cores, de maneira a oferecer conforto e facilidade de manuseio para a criança, mas sem a preocupação em “ensinar” algo neste momento.

Legenda: Os kits podem ter de tudo: de latas e embalagens a elementos da natureza. Foto: Lana Pinho/NOVA ESCOLA


5. Incentive que explorem os kits. Deixe que a criança manuseie esses brinquedos não convencionais da forma que achar melhor. “O que virá depois que ela pega o brinquedo não sabemos, não dá para prever”, adianta Ana. Depois de um tempo brincando, recolha com eles os objetos. Reserve alguns minutos para a higienização da mãos e, posteriormente, dos objetos compartilhados. 

PONTO DE ATENÇÃO: É interessante variar os kits a cada três dias e depois repeti-los. Ana explica que se a criança recebe algo novo a cada dia ela não processa tanto o conhecimento sobre os objetos recebidos. “A construção do conhecimento é mais bem elaborada pela repetição”, afirma. Por isso é interessante variar os brinquedos, mas organizar a melhor forma de fazer isso. Não pode ser algo aleatório. 

6. Hora do lanche. Convide as crianças para o lanche, que deve ser feito de forma também individualizada, com cada um em sua toalha.

PONTO DE ATENÇÃO: Ana Paula reforça a importância do hábito de lavar as mãos e os objetos utilizados com frequência. “Acredito que se isso for incorporado à rotina teremos uma redução das doenças que as crianças costumam enfrentar em decorrência do contato com outras na escola.”

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Quer ler esse conteúdo? Assine o Nova Escola Box

O Nova Escola Box é um produto digital que auxilia o educador a preparar a sua aula com dicas práticas, materiais de apoio para a sala de aula e textos de formação para os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Toda semana, o assinante recebe uma caixa digital de conteúdo nova e surpreendente.

Conheça os planos

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!