Para aprender sobre a prática

Por que o diário é o gênero certo para tempos de pandemia

Relatar experiências pessoais ensina as crianças a fazerem uso da linguagem para expressarem os medos, as angústias e as alegrias da quarentena

Por Nairim Bernardo

Ilustração: Julia Coppa/NOVA ESCOLA

Com o distanciamento social e a suspensão das aulas, causados pela pandemia do novo coronavírus, interagimos menos uns com os outros e passamos mais tempo imersos em nossos próprios pensamentos. Mas o que fazer com eles? A produção de diários pessoais é uma ótima opção para um mergulho interior por meio da escrita e da oralidade. “Por se tratar de um registro íntimo e pessoal, ter um diário ajuda quem o escreve a expressar emoções, vontades, medos e não se sentir asfixiado”, diz Valéria da Silveira, professora de Jundiaí (SP) e membro do Time de Autores NOVA ESCOLA. Assim, ao registrarem sentimentos e acontecimentos, as crianças refletem sobre seu próprio ser e sua realidade. 

Na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o trabalho com diários pertence ao campo Vida Cotidiana. Na medida em que vivencia as situações com frequência, o aluno pode ter mais facilidade em escrever um relato pessoal do que outros gêneros. Portanto, por não precisar se preocupar em criar algo para dizer, ele pode focar na estrutura do texto. Sendo a aula dada presencialmente ou a distância, é essencial que o professor compartilhe com a turma um modelo de diário antes de propor uma atividade prática (nesta caixa, você encontra uma lista de boas referências). Utilizando o exemplo, dá para destacar algumas marcas: uso do vocativo (“Querido diário” ou o nome do diário), data, relato em primeira pessoa, linguagem informal, despedida.

A BNCC propõe o trabalho com diário no 3º ano do Ensino Fundamental. Mas mesmo crianças que ainda não se apropriaram da escrita podem registrar suas vivências por outros meios. O mais usual é o professor servir de escriba para o registro de um diário da turma ou de um personagem fictício. Há também formas mais ligadas ao universo digital com o qual os alunos têm contato neste momento. “Um celular permite gravar um áudio ou vídeo pessoal, e muitas crianças têm facilidade e muito interesse em utilizá-lo. Desenhos, colagens e histórias em quadrinhos são outras possibilidades. O diário é muito livre do ponto de vista da forma”, diz Cristiane Mori, professora do Instituto Singularidades, em São Paulo. 

Ao sugerir que os alunos iniciem o processo de escrita de seus diários, é importante que o professor planeje quais usos fará dele. “Quando o diário íntimo entra na escola, ele perde uma de suas característica principais: não ser lido por terceiros”, alerta Cristiane. Segundo a especialista, para preservar a função social original do gênero e conseguir usá-lo pedagogicamente, o professor tem de deixar claro desde o princípio o que será compartilhado e com quem. “Isso faz com que deixe de ser um diário íntimo para se tornar uma espécie de diário de bordo”, completa.

No início, para que a turma se sinta mais à vontade, a sugestão é sugerir que escrevam, falem ou desenhem sobre temas predeterminados: um filme assistido recentemente, um jogo, uma atividade realizada em família, uma refeição que ajudou a preparar, cinco fatos sobre si. Assim, durante o período de distanciamento social, o compartilhamento dos relatos pode ser uma forma de as crianças não perderem completamente o contato umas com as outras. 


Diante da pandemia do coronavírus, este conteúdo está aberto para todos os nossos leitores. Outros temas do Nova Escola Box são exclusivos para assinantes, caso queira ler mais e ainda não tenha uma assinatura, clique no botão abaixo e conheça nossos planos :)

Quero Assinar!

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Quer ler esse conteúdo? Assine o Nova Escola Box

O Nova Escola Box é um produto digital que auxilia o educador a preparar a sua aula com dicas práticas, materiais de apoio para a sala de aula e textos de formação para os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Toda semana, o assinante recebe uma caixa digital de conteúdo nova e surpreendente.

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!

Leia os conteúdos do Nova Escola Box enquanto estão abertos e aproveite a oportunidade para assinar

ASSINE POR R$19,90/mês
Continue lendo sem assinar

É assinante Nova Escola Box?
Faça login aqui!

Ilustração de um computador e um celular