Para repensar a prática

Como falar sobre vírus para os alunos do Fundamental I?

Professores e especialistas dão dicas de como abordar o assunto e aproveitar a curiosidade das crianças

Por Ana Paula Bimbati

Ilustração: Nathalia Takeyama/NOVA ESCOLA

Todo aluno já deve ter visto algum comercial com crianças correndo, sujando as mãos e depois usando um sabonete para tirar “sujeiras” que não são visíveis ao olho nu. Logo, os vírus — tão pequenos que são enxergados apenas com o auxílio de microscópios especiais —  não estão distantes do dia a dia da sua turma. Como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) de Ciências para o Fundamental I indica que se trabalhe nas escolas as formas de transmissão e as medidas de prevenção contra esses agentes infecciosos, é muito importante se aprofundar no tema e buscar a melhor forma de apresentá-lo aos alunos. 

Para Claudia Vecchi, professora e doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP), uma das formas de começar abordando o tema é perguntando para as crianças sobre esses comerciais. “Eu recomendo que a gente não fale de ‘bichinhos’, e, sim, que são os vírus e as bactérias. Embora as crianças não tenham como enxergá-los, elas podem entender que esses agentes causam doenças e consequências.”

Outra forma de apresentar o assunto é fazer uma comparação com os vírus de computador.  

Aproveitar para falar de um vírus que está em alta no país, ou em sua região, pode ser um caminho para começar sua aula, usando a contextualização. “Às vezes, quando o professor trabalha um tema que está no dia a dia do aluno, traz mais significado para o processo de aprendizagem e é uma oportunidade para trabalhar a partir do interesse do aluno”, explica a professora Cíntia Diógenes, do Time de Autores de NOVA ESCOLA. 



Dica para quarentena
Com as aulas suspensas, você pode usar recursos digitais como o Google Sala de Aula, o Apple Sala de Aula ou o WhatsApp, caso tenha acesso, para fazer fóruns com seus alunos sobre esse assunto. Levante suas principais dúvidas e promova uma discussão com a turma.



Para os os alunos do 3º ano em diante, é interessante usar a curiosidade e a atualidade para desenvolver o tema. Já para as crianças que estão chegando no Fundamental I, a dica da professora Cíntia é focar mais nas questões de higiene e nas medidas de prevenção. 

“Na BNCC tem a habilidade (EF01CI03), que orienta para se discutir sobre os hábitos de higiene e como eles são necessários para melhorar a saúde. Dá para o professor apresentar a importância de lavar sempre as mãos, fazer um passo a passo e falar de forma geral para os alunos que estão no começo do ciclo da alfabetização”, diz Cíntia. 

Além disso, para a professora Claudia, falar sobre medidas de prevenção também colabora para desenvolver a noção de cidadão e responsabilidade social dos estudantes. “É importante mostrar para eles que algo tão pequeno é capaz de contaminar muitas pessoas.” 



Diante da pandemia do coronavírus, esse conteúdo está aberto para todos os nossos leitores. Outros temas do Nova Escola Box são exclusivos para assinantes, caso queira ler mais e ainda não tenha uma assinatura, clique no botão abaixo e conheça nossos planos :)

Quero Assinar!

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Quer ler esse conteúdo? Assine o Nova Escola Box

O Nova Escola Box é um produto digital que auxilia o educador a preparar a sua aula com dicas práticas, materiais de apoio para a sala de aula e textos de formação para os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Toda semana, o assinante recebe uma caixa digital de conteúdo nova e surpreendente.

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!