Para usar com seus alunos

Como trabalhar com cadernos de registros?

Recurso estimula a colaboração e ajuda a integrar os conhecimentos de diferentes disciplinas. Confira 5 dicas para fazer um bom uso dele

Por Camila Cecílio

Com capas personalizadas por cada grupo, os cadernos funcionaram como um diário de bordo do conhecimento. Foto: Roberto Setton/Nova Escola 

Como garantir que os alunos associem os conteúdos trabalhados em um projeto interdisciplinar? Essa foi uma das questões levantadas pela professora Mariana Martins Lemes, quando o projeto Agricultura no Brasil ainda estava em fase de elaboração para as turmas de 9º ano na EE Jácomo Stávale, em São Paulo. Juntas, as professoras de Geografia, História, Ciências e Língua Portuguesa encontraram a resposta: cadernos de registros. Além de servir para que os estudantes anotassem informações que pudessem ajudá-los a responder à questão-problema, o recurso foi uma espécie de diário de bordo do conhecimento, onde todo o trabalho desenvolvido ao longo do projeto foi devidamente registrado. 

A iniciativa de adotar os cadernos de registro também ajudou as educadoras a solucionarem outro problema: a impossibilidade de se juntarem para dar aulas compartilhadas. Cada equipe de trabalho, formada por até cinco alunos, tinha um caderno para anotar informações de cada aula ou trabalho realizado. Os próprios grupos ficaram responsáveis por definir como iriam fazer os registros. 

Mas engana-se quem pensa que os cadernos de registro são uma novidade. Embora não com esse mesmo nome, cientistas e pesquisadores como o naturalista Charles Darwin, por exemplo, deixaram uma enciclopédia escrita em folhas de papel. Para se ter ideia, são cerca de 20 mil itens e 90 mil imagens (disponíveis aqui) em anotações pessoais que vão desde a observação de animais até  dúvidas sobre a permanência das espécies. 

Para Mariana, esse é um excelente recurso para ajudar os alunos a compreenderem o que estão estudando em sala, mas não só. “As informações trabalhadas em cada componente curricular são normalmente anotadas separadamente, o que nos distanciaria da proposta original, de integrar esses vários conhecimentos. No caderno de registro, todo o conteúdo referente à questão-problema é anotado, e os alunos criam um dossiê das várias informações pertinentes para se posicionar sobre o tema”, reforça. 

Além disso, como o caderno é preenchido por um grupo e não por alunos individualmente, propicia momentos de colaboração, com os integrantes definindo coletivamente a melhor forma de registrar determinada informação. Mariana explica que, “no projeto, aproveitamos para reservar as últimas folhas do caderno para um relatório de grupo, no qual os alunos fizeram o registro das atividades desenvolvidas por eles, indicando como cada integrante contribuiu com o grupo ao longo de todo o projeto”. 

Quer saber como levar essa ideia para a sala de aula? Confira as dicas da professora Mariana Martins Lemes.  

1. Ok, mas um Caderno de Registro para quê?

É fundamental conversar muito com os alunos a respeito de como funciona o caderno de registros, pois é uma maneira pouco usual de organizar as informações trabalhadas pelas várias disciplinas. Isso, é claro, pode ser feito de diversas maneiras, apresentando a estrutura já pronta para os alunos ou pedindo que os próprios estudantes apontem possíveis regras para fazer o registro.

2. Coloque as instruções na contracapa

Para o projeto, além de explicar o Caderno de Registro para os alunos, as professoras elaboraram uma folha de instruções que cada grupo colou na contracapa do seu caderno. Sempre que os alunos tivessem dúvidas sobre como fazer o registro, bastava consultar as indicações da folha. Ao final desse texto, você poderá baixar as instruções elaboradas pelas professoras da EE Jácomo Stávale. 

3. Customize 

Para colocar essa proposta em prática, você não vai precisar efetivamente de nada além do próprio caderno, que pode ser simples (pequeno, em brochura e de capa dura). Mas uma boa dica para deixar o Caderno de Registro com a cara dos alunos é dar a possibilidade para que cada grupo customize a sua capa a partir do tema trabalhado.

4. Organização é fundamental  

Como o mesmo Caderno de Registro é utilizado em aulas de diferentes disciplinas, e considerando que este deve ser preenchido em grupo, é aconselhável que os cadernos fiquem na escola, em lugar acessível, para que os alunos e professores possam utilizá-los sempre que necessário. Assim, caso algum aluno falte, não há risco de o grupo ficar sem o caderno, e ficam garantidos momentos colaborativos de preenchimento, pois os alunos sempre farão os registros em conjunto, durante as aulas.

5. Converse com seus parceiros de projeto

Se a sua iniciativa envolver professores de outras disciplinas, mantenha a conversa com os colegas em dia. Ao longo do projeto, o diálogo constante entre as professoras participantes foi importante para que as atividades pudessem ser organizadas considerando essa forma de registro em grupo. Ao final do bimestre, o Caderno de Registro foi utilizado como mais uma ferramenta para avaliar a aprendizagem dos alunos e para refletir sobre as diferentes etapas do projeto.

A seguir, você poderá baixar e imprimir as instruções elaboradas pelas professoras da EE Jácomo Stávale para o caderno dos alunos. 

BAIXE O MODELO

Ideias para inspirar, conteúdo para ensinar

Quer ler esse conteúdo? Assine o Nova Escola Box

O Nova Escola Box é um produto digital que auxilia o educador a preparar a sua aula com dicas práticas, materiais de apoio para a sala de aula e textos de formação para os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Toda semana, o assinante recebe uma caixa digital de conteúdo nova e surpreendente.

Já é assinante Nova Escola Box? Faça login aqui!

Leia os conteúdos do Nova Escola Box enquanto estão abertos e aproveite a oportunidade para assinar

ASSINE POR R$19,90/mês
Continue lendo sem assinar

É assinante Nova Escola Box?
Faça login aqui!

Ilustração de um computador e um celular