SUGESTÃO DE ATIVIDADE

Um passo a passo de como a turma de Isabella reconta em vídeo histórias lidas com a família

Além de divertida, a proposta permite investigar remotamente como as crianças estão desenvolvendo seu perfil de leitor e oralidade

Na proposta da professora Isabella, os pequenos assumem o papel de contadores de história. Foto: Rogério Pallatta/NOVA ESCOLA

As crianças costumam adorar ouvir histórias, sejam as que os adultos conhecem de cor ou aquelas descobertas a partir de novos livros. Mas o que ocorre quando a própria criança é quem assume o papel do narrador?

Na experiência da professora Isabella Moraes, que atua na Escola de Educação Infantil da FAACG (Fundação Antonio Antonieta Cintra Gordinho), em Jundiaí (SP), os pequenos adoraram assumir o papel de contadores de história. Além de ter sido uma maneira divertida de incentivar a distância o hábito e o prazer pela leitura, estimulando a continuidade do contato das crianças com a literatura, foi uma forma de investigar remotamente como cada um está desenvolvendo seu perfil de leitor, a oralidade, o uso dos tempos verbais e dos elementos narrativos.

“Foi uma atividade muito simples, mas que trouxe um mar de reflexões. Pude observar como se dá a relação com a literatura em casa e aprender com as famílias e as crianças interagem, além de proporcionar a elas uma situação diferente de leitura”, explica a educadora. 

ATIVIDADE: RECONTANDO HISTÓRIAS EM VÍDEO

Incentive as crianças a assumirem protagonismo em suas leituras com a família em casa

Indicado para: Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Materiais: Livros infantis para a contação de histórias; celular ou câmera para gravar vídeos

Na BNCC: EI03EF03


PASSO A PASSO

  1. Convide as famílias a lerem para as crianças. Pode ser uma narrativa nova ou a favorita da criança. O importante é que o adulto registre a contação, em vídeo, se possível. Tente fazê-lo de forma discreta, por exemplo, deixando a câmera filmando de longe. O objetivo é preservar a naturalidade do momento. 

  2. Analise a documentação feita pelas famílias. Peça que os adultos lhe enviem os vídeos, investigue como está o contato com a literatura dessa família e de que maneiras a criança interage com a história.

  3. Proponha que as crianças contem a história. Sugira que elas escolham sua narrativa favorita e gravem um pequeno vídeo contando a história para os colegas da turma. Deixe livre para que elas decidam a maneira que preferem conduzir essa contação, seja com vários elementos visuais, como fantasias e cenário, seja apenas a narração.

  4. Reúna os vídeos. Ao receber os registros das crianças, edite-os em um único vídeo. Há ferramentas digitais gratuitas que podem ajudar nessa tarefa, como o Vimeo ou Animoto

  5. Compartilhe o resultado. Reúna a turma e diga que você tem uma surpresa para eles. Compartilhe o vídeo com a contação de histórias da turma e, depois, conversem um pouco sobre o que cada um mais gostou ao contar a história e o que eles acharam do vídeo dos colegas. 


PONTO DE ATENÇÃO: A atividade pode ser feita de forma integralmente remota, com o uso de uma videochamada curta com os pequenos para a “sessão de cinema” e a conversa. Caso sua creche ou escola já estiver retomando as atividades presenciais, pode ser interessante realizar esse último ponto do passo a passo na própria escola.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90