Para usar com as crianças

Atividade: Vasculhando o álbum de família

A proposta permite que as crianças percebam as mudanças ao longo do tempo e incentiva uma troca significativa em casa

Na proposta da professora Mariana, a turma precisa vasculhar fotos antigas. Ilustração: Renata Miwa/NOVA ESCOLA

Quando foi a última vez que você folheou o álbum de família e relembrou as histórias? Se essa experiência já anda distante de quem nasceu na era das fotos de papel, imagine das crianças de 6 anos, que praticamente nasceram fazendo registros no celular e compartilhando tudo nas redes sociais. 

Por isso, vale muito a pena propor à turma uma atividade dedicada a vasculhar fotografias antigas. Não, não é saudosismo. É que esse exercício simples permite que as crianças comecem a construir a noção de passagem do tempo e entendam que houve uma época em que as coisas eram diferentes do que são hoje. É assim que elas descobrem, por exemplo, que os pais já foram crianças.

Além da aprendizagem, a proposta é muito significativa e cria um momento de afeto entre a família. “É importante que a família pare para dizer 'este foi seu avô, ele fazia isso, quando era criança brincava daquilo’. É o ato de sentar e contar uma história, algo que vem se perdendo um pouco”, afirma Mariana Freitas, autora do plano de aula de NOVA ESCOLA Minha família e nossa história e formadora de professores na rede municipal de Maracanaú (CE). 

A partir do plano proposto pela educadora, confira uma sugestão de como fazer essa atividade a distância e as orientações necessárias para os alunos e famílias. É sempre importante ressaltar que o passo a passo é um ponto de partida e deve ser adaptada para cada realidade. 

Indicado para: 1º ano 

Material:  Fotografias da família das crianças; folhas para desenho; lápis (grafite e de cor), giz de cera, canetas hidrográficas e demais materiais de desenho disponíveis.

Na BNCC: (EF01HI06) Conhecer as histórias da família e da escola e identificar o papel desempenhado por diferentes sujeitos em diferentes espaços.

PASSO A PASSO

1. Proponha uma investigação das fotos da família: Neste momento inicial, é necessário conversar com os alunos sobre a fotografia como uma forma de conhecer a história da família. É possível fazer isso durante uma videoaula transmitida ao vivo ou gravar um vídeo e mandar para os alunos. Além de explicar a proposta, é interessante mostrar o próprio álbum. Conte algo sobre quando você, professor, era criança, onde nasceu e quem é sua família. É uma forma de convidar as crianças a fazerem a própria descoberta.

2. Oriente os alunos para conversar sobre as fotografias: Para descobrir as histórias por trás dos registros, o professor pode propor um roteiro de perguntas básicas para incentivar a conversa entre as crianças e a família. O roteiro deve ser pensado com base na realidade da turma, mas é interessante incentivar que o aluno e a família conversem sobre as pessoas que aparecem na fotografia, onde e quando foi feito o registro etc. Deixe também espaço para que as crianças façam suas próprias perguntas com base em suas curiosidades.

3. Oriente as famílias: Para que elas se engajem, é preciso que entendam o propósito da atividade. Então, explique o objetivo do exercício, por que ele é importante e qual será o papel dos adultos. Ressalte que é necessário reunir fotos de diferentes períodos e explique que a variedade é importante para que as crianças percebam as mudanças ao decorrer do tempo. Diga aos pais ou responsáveis que conversem sobre as histórias por trás daqueles registros, perguntem para a criança o que lhe chamou mais a atenção, apontem detalhes da fotografia e tracem comparações com a realidade atual. Por exemplo: se o aluno repara que as roupas são diferentes das atuais, pergunte quais diferenças ele notou.

PONTO DE ATENÇÃO: Caso os alunos não tenham acesso a fotografias impressas, este exercício pode ser com adaptado para registros digitais. O importante é garantir que eles revisitem o passado. 

4. Proponha a criação de um álbum de desenhos:  O aluno pode escolher os registros que mais lhe chamaram a atenção ou focar em uma pessoa da família, por exemplo. O desenho é da criança, mas os pais e responsáveis podem instigar a que ela se atente aos detalhes da fotografia utilizada como base ou fazer a criança relembrar a história que ouviu. Além de desenhos, os alunos podem incluir fotos antigas ou fazer colagens. Para complementar o álbum, proponha que as crianças escrevam legendas para cada desenho. 

PONTO DE ATENÇÃO: Por estarem no começo do ciclo de alfabetização, os pais ou responsáveis podem ajudar a escrever, mas é fundamental que incentivem a escrita espontânea. Lembre-se de ressaltar este ponto nas orientações à família.

5. Promova o compartilhamento dos álbuns: Uma proposta interessante para manter o contato da turma e promover a troca de experiências é pedir que as crianças compartilhem o álbum que produziram. Seria possível enviar por WhatsApp ou outro aplicativo uma foto do material com um áudio (ou até um vídeo) da criança explicando cada desenho e as histórias que ela descobriu. Se você costuma realizar aula ao vivo pela internet, também pode aproveitar uma delas para a socialização das descobertas. O importante é que os alunos percebam a diversidade das famílias, que todas têm histórias próprias e nenhuma é mais importante que a outra.

Mais sobre esse tema

Caixa abrindo

Ideias para se inspirar,
conteúdo para ensinar

  • Expriıências reais de sala de aula;
  • Conteúdos alinhados à BNCC;
  • Metodologias ativas;
  • Textos, vídeos, materiais pedagógicos e moldes;
  • Ideias e relatos de professores como você!
assine por R$19,90